5 eventos ao vivo

Volante Adilson, do Atlético-MG, anuncia aposentadoria por problema cardíaco

12 jul 2019
20h50
  • separator
  • 0
  • comentários

Adilson anunciou aposentadoria aos 32 anos de idade (Foto: Site do Atlético-MG)

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, Adilson, volante do Atlético-MG, anunciou sua aposentadoria precoce dos gramados, devido a um problema cardíaco. Em exame realizado durante a parada para a Copa América, o jogador de 32 anos foi diagnosticado com cardiomiopatia hipertrófica.

Acompanhada pelos companheiros de equipe do meio-campista, a coletiva ainda contou com a presença do diretor médico do Galo, Rodrigo Lasmar, o diretor de futebol do clube, Rui Costa, e o cardiologista Haroldo Christo Aleixo, que explicaram a situação.

"Fizemos uma avaliação agora, no meio do ano, na intertemporada, que identificou uma cardiomiopatia, uma doença cardíaca que o impede de seguir como atleta profissional de futebol. Isso foi estabelecido agora e, a partir do momento em que se estabeleceu, nossos primeiros cuidados foram discutir com o médico pessoal do atleta e também com um terceiro profissional para ouvir a opinião, discutir sobre o diagnóstico e a conduta que deveria ser tomada. Houve uma unanimidade em relação a essa conduta, que seria definir por abreviar a carreira do Adilson como atleta de futebol", comentou o cardiologista.

A doença é a mesma que levou o zagueiro Serginho, ex-jogador do São Caetano, a falecer durante partida contra o São Paulo, em outubro de 2004, no Estádio do Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

Emocionado, Adilson fez um pronunciamento, agradecendo o apoio dos familiares, do clube e dos companheiros. Além disso, anunciou que seguirá com a equipe, trabalhando no dia a dia. A permanência do volante foi um pedido do Atlético.

"Não preparei nada especial. Na verdade, vim aqui só agradecer todo o apoio e suporte do departamento médico do Atlético, da diretoria e do presidente, que não estava no Brasil quando conversamos, mas fez questão de me ligar e dar todo o apoio. Agradecer essa rapaziada que está aqui, é isso que me fortalece. Já que estou nessa condição, é isso que eu gostaria de receber. Então, realmente, agradeço todos vocês por tudo que têm feito, não só por este momento, mas por tudo que passamos nesses últimos anos. A relação comigo foi sempre de muito respeito e muito apoio. Estou bem, a vida vai seguir, vou seguir aqui, no dia a dia do clube, colaborando da melhor maneira possível. Minha filha vai nasce agora, dia 22, então, tenho muito motivos para seguir, para ser feliz. Tenho essa rapaziada como irmãos, acredito muito neles e eles são a última chance que tenho de ganhar um troféu grande, ainda tem essa chance. Acredito muito neles e estarei aqui nesse processo, ganhando ou perdendo, junto com eles", declarou o meio-campista.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade