PUBLICIDADE
Logo do Atlético-GO

Atlético-GO

Favoritar Time

Jair Ventura fala sobre a dificuldade de jogar o Brasileiro

Jair Ventura avalia o atual momento do Atlético-GO e coloca a dificuldade na Série A

13 mai 2024 - 08h06
(atualizado às 08h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Jair Ventura destaca dificuldade do Atlético-GO, "o sarrafo é mais alto".
Jair Ventura destaca dificuldade do Atlético-GO, "o sarrafo é mais alto".
Foto: Ingridy Oliveira / ACG / Esporte News Mundo

Após sofre mais uma derrota no Campeonato Brasileiro, desta vez para o Cruzeiro dentro de casa, o técnico Jair Ventura falou sobre a diferença do rendimento de momento para o início da temporada quando venceu o Campeonato Goiano.

Jair foi questionado sobre o principal fator de antes, que era o fator casa para agora, onde o time já sofreu três derrotas como mandante. Além disso, em casa o time sofreu seis gols em três jogos e marcou apenas um. Antes o Dragão havia conseguido 15 vitórias consecutivas e agora a única vitória conquistada foi pela Copa do Brasil contra o Brusque, um time da Série B.

"(O rendimento caiu) porque tá disputando uma Série A agora, o sarrafo é mais alto e por isso a gente tá tendo essa dificuldade, por causa da Série A. Matheus Pereira, Caleri, os caras dão trabalho".

Perguntado sobre o Atlético-GO ter perdido a força do Antônio Accioly, Ventura preferiu analisa jogo a jogo:

"Acredito muito na efetividade. Foi um dos jogos nosso que a gente mais criou. Tivemos inúmeras chances. A finalização do Derek, do Luiz. O Ronaldo não fez nenhuma defesa. Tem a cabeçada do Luiz, a cabeçada do Romão, tem o lance que o Romão sai cara a cara e o goleiro faz um belo reflexo. A bicicleta do Alix, que quase consegue o gol. Só que nós não fomos efetivos. Nós tivemos a chance e não fomos efetivos em fazer o gol.", analisou Jair.

Jair também foi questionado sobre o fato de o Atlético-GO ter caído de produção na segunda etapa, nas palavras do treinador, após as mudanças a equipe deixa de ter a mesma efetividade de antes:

"A gente acaba com as alterações não tendo tantas mais oportunidades como vínhamos tendo E aí pagamos o preço da efetividade das oportunidades que Nós criamos e não conseguimos converter.", concluiu.

Quem também falou em entrevista coletiva foi o presidente do Clube, Adson Batista, o dirigente comparou sua equipe com o time do Cruzeiro e voltou a criticar a postura do Dragão em campo:

"Com todo respeito ao Cruzeiro, hoje conheci o Pedrinho, um cara muito decente. Ele vai ter que investir muito, porque é um time igual o nosso. Um time que a gente tinha todas as condições de ganhar se tivesse mais coragem e mais ousadia.", falou o dirigente.

Outro ponto da entrevista de Adson foi o fato de ser perguntado sobre uma possível demissão do técnico Jair Ventura, o dirigente disse que o treinador passa por uma avaliação constante:

"É uma avaliação constante, se eu falar assim: "Ah vou ficar aqui com o Jair a vida toda". Tem momentos que você pode ter aqui o Guardiola, se o 'trem' não anda, as vezes você vai ter que pensar em outra situação. Mas eu vou ter que pensar em tudo para recuperar o Atlético."

O presidente também foi questionado sobre o fato de ter garantido que a renda do jogo seria doada para as vítimas da enchente do Rio Grande do Sul, um valor de cerca de 183 mil reais, nas palavras de Adson este valor será melhorado devido ao fato do sócio torcedor não ser contabilizado na renda e que irá continuar ajudando.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade