0
Logo do Seleção Argentina
Foto: terra

Seleção Argentina

Ex fala sobre internação de Maradona: "Problema é o álcool"

Ídolo argentino está internado em uma clínica em La Plata

3 nov 2020
11h47
atualizado às 11h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Rocío Oliva, ex-mulher de Diego Armando Maradona, rompeu o silêncio e falou sobre a internação do craque argentino nesta segunda-feira.

Diego Maradona antes de partida do Gimnasia y Esgrima contra o Boca Juniors pelo Campeonato Argentino
07/03/2020 REUTERS/Agustin Marcarian
Diego Maradona antes de partida do Gimnasia y Esgrima contra o Boca Juniors pelo Campeonato Argentino 07/03/2020 REUTERS/Agustin Marcarian
Foto: Reuters

Três dias depois de comemorar os seus 60 anos de vida, "El Pibe de Oro" deu entrada em uma clínica de La Plata, capital da província de Buenos Aires, por razões pouco esclarecidas.

Segundo Olivia, o problema com o álcool foi o grande motivo. "Mesmo que ele seja hidratado, que tome vitaminas, isso não será a solução. Diego toma remédio para dormir, mas aqui o problema de Diego é o álcool, é de conhecimento público. Diego continua bebendo álcool, e deve ser internado por seu vício", afirmou ao programa Super Mitre Deportivo, da Argentina.

"É uma realidade, no dia 9 de setembro ele foi internado pelo mesmo motivo. São 3 dias de exames. Agora foi o mesmo, mas neste caso ele está mais deteriorado do que antes", completou Olivia, divorciada do ex-atleta desde janeiro de 2019.

Leopoldo Duque, médico pessoal de Maradona, confirmou a situação. "Ele está abatido, não quer comer, nem falar. Ele sente muito a falta de seus pais. O aniversário foi uma data que mexeu com muita coisa. O coração dele está partido", disse.

Acredita-se, portanto, que a internação não têm relação com um possível quadro de covid-19. A ideia é que Maradona realize uma bateria de exames e tenha o seu lado emocional observado.

Ainda segundo a mídia argentina, Maradona teria ficado emocionado com as diversas homenagens pelo seu aniversário, mas a dificuldade para reunir todos os seus filhos na data especial o deixou entristecido. Outro fator complicador foi a morte de seu cunhado, vítima da covid-19, nos últimos dias.

A última aparição pública de Maradona aconteceu justamente na última sexta-feira, quando completou 60 anos, quando dirigiu o Gimnasia na vitória por 3 a 0 sobre o Patronato e recebeu homenagens em campo. Apesar de mostrar um semblante alegre, o ídolo argentino tinha dificuldades para caminhar.

Veja também:

Veja os números dos principais nomes do Flamengo na campanha do octa!
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade