PUBLICIDADE

Dono de bar economiza R$ 7 mil cortando desperdícios

Programa do Sebrae ajuda empresário a adequar suas compras de matéria-prima à demanda real dos clientes

8 ago 2014 08h00
ver comentários
Publicidade
Adequação das porções de comida às demandas dos clientes é uma boa maneira de evitar desperdícios
Adequação das porções de comida às demandas dos clientes é uma boa maneira de evitar desperdícios
Foto: szefel / Shutterstock

Economizar água e energia e evitar desperdício de alimentos são medidas que não só ajudam a preservar o planeta como também podem gerar uma importante economia para os pequenos negócios. Pensando nisso, o Sebrae do Espírito Santo lançou o Programa 5 Menos que são Mais, iniciativa que envolve palestras, oficinas e consultorias para estimular a mudança de comportamento dos pequenos empresários em relação a cinco pontos: água, energia, resíduos, matéria-prima e poluição. E o projeto já começou a dar resultados práticos.

Dono de um bar no município de Colatina (ES), Leonardo Furieri participou do programa do Sebrae e passou a economizar R$ 7 mil por mês apenas adotando medidas para evitar o desperdício de alimentos. “Quando eu participei da palestra parece que minha cabeça se abriu para novas ideias. Comecei a observar os produtos servidos no meu estabelecimento e percebi um certo desperdício de matéria-prima, principalmente em relação às porções de batata frita e queijo”, conta o empresário.

Franquias apostam na expansão em aeroportos do País

A partir de R$ 8 mil, franquias de limpeza crescem no Brasil

Ex-motorista investe R$ 17 mil e fatura R$ 30 milhões anuais

Assim, Leonardo resolveu usar a balança para calcular o tamanho médio das porções que seus clientes de fato consumiam. A partir dessa análise, ele determinou novos tamanhos para as porções que servia em seu bar. “As de batata passaram de 700g para 400g, enquanto minhas compras semanais de queijo caíram de 45kg para 15kg. Algumas pessoas reclamaram, mas expliquei que era para evitar o desperdício. Por outro lado, recebi muitos elogios por diminuir a quantidade de queijo nas pizzas, que ficaram mais leves e saborosas”, relata Furieri, que pretende investir o valor economizado em melhorias no estabelecimento.

Conscientização
O caso de Furieri mostra que uma simples ação de conscientização, como o programa do Sebrae, é capaz de melhorar a gestão de um negócio, principalmente do setor de bares e restaurantes. “Seguindo as regras para armazenar o alimento e cozinhar já é possível evitar o desperdício antes mesmo que a comida seja servida. Além disso, é importante ficar atento aos produtos que estão em baixa estação ou com preços muito altos, e buscar a sua substituição no cardápio”, afirma Ubirajara Corrêa Nascimento, analista do Sebrae-ES.

“A economia também pode vir de lâmpadas e equipamentos elétricos que tenham menor consumo energético. Com todas estas medidas, o empreendedor terá maior fluxo de caixa e evitará custos desnecessários que podem levá-lo a contrair empréstimos, por exemplo”, complementa Nascimento.E por falar em fluxo de caixa e empréstimos, o programa do Sebrae também busca mostrar ao empreendedor a importância de adota uma gestão financeira profissionalizada para melhorar a competitividade e a produtividade do negócio.

Nascimento ressalta que o empresário do setor de bares e restaurantes deve sempre buscar capacitar seus funcionários, ter acesso a novos fornecedores e compartilhar experiências, se preocupando também com uma boa gestão financeira, para que os preços sejam definidos não pela disputa com os concorrentes, mas baseado em seus próprios custos de produção.

Fonte: PrimaPagina
Publicidade
Publicidade