PUBLICIDADE

Técnicas de oratória: quais são válidas e quais estão obsoletas?

A oratória também evolui e se adapta conforme as mudanças na sociedade como um todo.

9 nov 2020 08h00
ver comentários
Publicidade

Oi, Speaker!

Vou te fazer um convite: pense na forma como se comunicava há dez anos. Lembre-se que, nessa época, ainda não tínhamos WhatsApp e grande parte das redes sociais que temos hoje sequer existiam.

Pensou?

Provavelmente, você notará MUITAS diferenças de lá para cá, não é? Diferenças essas que estão ligadas aos seus costumes individuais, à sua idade, formação... mas que também estão relacionadas às modificações no mundo como um todo.

Isso acontece porque a comunicação é uma manifestação viva, mutável, adaptável. O mundo muda sempre. Por qual motivo, então, a comunicação permaneceria sempre igual, não é verdade?

Diante desse cenário, existem técnicas de oratória que já se tornaram obsoletas, ultrapassadas. Há outras, contudo, que permanecem válidas e imprescindíveis.

Você sabe quais técnicas são essas? Siga a leitura e descubra!  

Foto: The Speaker

Técnicas de oratória: quais já estão ultrapassadas?

Será que você vem reproduzindo padrões de comunicação que já estão ultrapassados? Caso você ainda utilize uma das técnicas a seguir, é bem provável que sim. Veja:

- Você acredita que falar bem é falar difícil

Esse pensamento, que também culmina numa técnica de rebuscar a fala e a linguagem utilizadas, está completamente ultrapassada. A ideia de que, para ter autoridade em um assunto, é preciso falar de uma forma pouco acessível é equivocada.

Pessoas que sabem muito sobre algo e, ainda assim, conseguem adaptar esse saber para que todos (sejam do mesmo nicho ou não) compreendam são bons comunicadores.

Em outras palavras, hoje, o falar simples é o novo falar bem. Ser compreendido. Reter a atenção. Argumentar de um modo interessante. Ter autenticidade. Tudo isso está muito mais ligado à boa comunicação do que ao tal do “falar difícil”.

- Você acredita que é preciso falar muito para falar bem

Há relatos de discursos políticos longuíssimos, de mais de 6 horas. Você já imaginou um discurso assim hoje em dia? Quem permaneceria escutando a mesma pessoa por tanto tempo?

Um cenário assim é muito menos provável atualmente. A razão? As pessoas têm pressa. Todos querem consumir informações rápidas e isso também impacta na comunicação, demanda uma assertividade muito maior que antes.

A comunicação de agora é ágil, dinâmica. E precisamos nos adaptar a ela, especialmente em apresentações, quando temos a palavra e estamos em maior evidência.

Em meio a tudo isso, técnicas para ser mais assertivo são muito mais eficientes na contemporaneidade.

Técnicas de oratória: quais ainda são válidas?

A comunicação passou, sim, por mudanças significativas. Muitas delas são resultados diretos do digital. Mas há algumas técnicas que permanecem importantes e válidas mesmo com tantas alterações. São elas:

- Técnicas de linguagem corporal

Não nos comunicamos apenas por palavras escritas ou faladas. Também nos expressamos pelos nossos gestos, nossa postura, nosso olhar, tom de voz... Por isso mesmo, técnicas para dominar essa linguagem não-verbal são tão importantes.

Essas técnicas, quando bem aplicadas, fazem com que aquilo que expressamos através da linguagem não-falada seja realmente o que desejamos transmitir. Ou seja, que não existam ruídos entre fala e dinâmica não dita.

- Contar histórias

Contar histórias é um dos hábitos mais antigos que existem, não é? Agora chamada de storytelling, essa técnica tem sido cada vez mais valorizada e aplicada em contextos bem diferentes entre si.

Na oratória especificamente, a técnica de contar histórias significa transformar um determinado conteúdo em uma narrativa bem organizada e que se conecte à audiência de alguma forma.

Conhecer essa técnica e, sobretudo, saber adaptá-la a contextos e situações de exposição de fala diversos é uma maneira de ter uma fala contundente e interessante, criando narrativas para transmitir conteúdos.

 

Quais dessas técnicas você ainda utiliza? E quais delas já deixou para trás? Pensar nisso é importante para verificar se você anda reproduzindo padrões obsoletos em sua comunicação interpessoal.

Da mesma forma, é importante conhecer novas técnicas – como aquelas ligadas à comunicação digital – para não permanecer em um lugar estático, deixando de atualizar a maneira como dialoga com os demais.

Fonte:

https://thespeaker.com.br/tecnicas-de-oratoria/

 

The Speaker
Publicidade
Publicidade