PUBLICIDADE

Trabalhadores de centro de distribuição da Amazon no Reino Unido decidirão sobre sindicato em julho

19 jun 2024 - 11h18
Compartilhar
Exibir comentários

Os trabalhadores de um centro de distribuição da Amazon no Reino Unido se aproximaram da possibilidade de obter representação sindical com o início de um processo de votação, no qual um voto "sim" forçará a empresa norte-americana a negociar termos trabalhistas com um sindicato pela primeira vez fora dos Estados Unidos.

O sindicato GMB disse nesta quarta-feira que mais de 3.000 trabalhadores da Amazon na unidade de Coventry, no centro da Inglaterra, participarão de um processo de um mês, que inclui uma votação supervisionada pelo Comitê Central de Arbitragem, um órgão independente com poderes estatutários.

Os trabalhadores de Coventry estão envolvidos em uma disputa sobre remuneração e reconhecimento sindical há mais de um ano, e têm realizado várias greves.

"Os trabalhadores da Amazon de Coventry têm rejeitado as tentativas da Amazon de esmagar seu sindicato. Em vez disso, eles se levantaram para serem contados e exigiram a chance de votar sobre o reconhecimento do sindicato", disse Amanda Gearing, organizadora sênior do GMB.

A gigante do comércio eletrônico tem se oposto historicamente à sindicalização, mas em 2022, os trabalhadores de um de seus depósitos em Nova York forçaram a empresa a reconhecer um sindicato nos EUA pela primeira vez.

Se os trabalhadores de Coventry votarem a favor do reconhecimento do sindicato, a Amazon será obrigada a negociar termos, salários e condições.

O GMB disse que as reuniões no local de trabalho sobre o processo começarão nesta quarta-feira, com a votação a partir de 8 de julho. O resultado será anunciado após 15 de julho.

A preferência da Amazon tem sido resolver os problemas com os funcionários diretamente, em vez de recorrer aos sindicatos.

"Nossos funcionários têm a opção de se filiar ou não a um sindicato. Eles sempre tiveram", disse um porta-voz da Amazon.

"Em toda a Amazon, valorizamos muito as conversas diárias e o envolvimento com nossos funcionários. É uma parte importante de nossa cultura de trabalho. Valorizamos esse relacionamento direto e nossos funcionários também."

A Amazon emprega cerca de 75.000 pessoas no Reino Unido, o que a torna uma das dez maiores empregadoras do setor privado do país.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade