PUBLICIDADE

Sabe o que mais gera empregos? Novas profissões! E não é de hoje

É fácil entender que as transformações no mercado de trabalho já acontecem

4 mai 2024 - 06h20
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Este relatório sobre os efeitos potenciais da IA sobre o crescimento econômico estima que a IA pode aumentar o PIB global anual em 7% ao longo de um período de 10 anos após sua adoção e detecta que cerca de dois terços dos empregos estariam expostos à automação.
Foto: Pexels

Fico me retornando à cabeça um gráfico que relaciona as profissões existentes em 1940 e as criadas a partir de então, e como estas novas profissões representam a maior parte do crescimento do emprego. 

Demorei um pouco para resgatá-lo. Estava em um relatório publicado no ano passado pelo Goldman Sachs, líder mundial em investimentos, que analisa os efeitos potenciais da inteligência artificial sobre crescimento econômico global.  

Vale um olhar mais atento, pois acho que ele mostra caminhos para as mudanças que se desenham, além de despertar (em mim pelo mesmo) a curiosidade de como e quando as supernovas ocupações, como engenheiro de prompt, por exemplo, impactarão este tipo de análise. 

Foto: Reprodução

Como este relatório sobre os efeitos potenciais da IA sobre o crescimento econômico não disponível em nenhum link, faço aqui um breve resumo para quem quiser se aprofundar mais no tema, que com certeza vai voltar aqui muitas e muitas vezes. 

Segundo este paper elaborado pela área de pesquisas econômicas do banco de investimentos, o recente surgimento da inteligência artificial generativa indica que estamos rumando a uma rápida aceleração na automação de tarefas, que deve levar a uma enorme redução dos custos de trabalho e aumento da produtividade.

E, com a IA generativa desenvolvendo mais seu potencial, o mercado de trabalho poderá passar em breve por uma disrupção. Com dados sobre trabalho nos EUA e Europa, os analistas inferem que cerca de dois terços dos empregos atuais estariam expostos a algum grau de automação, e que a IA generativa pode substituir até um quarto dos postos de trabalho atuais. Ao extrapolar essas estimativas globalmente sugerem que a IA generativa poderia expor 300 milhões de empregos à automação.

Foto: Reprodução

A boa notícia é que, historicamente, deslocamentos de força de trabalho causados por avanços tecnológicos como a automação têm sido compensados pela criação de novos empregos. E as novas ocupações decorrentes dessas inovações têm sido as responsáveis pela maior parte do crescimento do emprego no longo prazo. 

A combinação de economia nos custos laborais, criação de novos empregos e maior produtividade dos trabalhadores cujas habilidades não são substituíveis pela automação, deve gerar um boom de produtividade, que vai alavancar o crescimento econômico. Estimam que a IA pode aumentar o PIB global anual em 7% ao longo de um período de 10 anos após a adoção generalizada.

Estes impactos positivos da IA dependem de inúmeros fatores como a velocidade de sua adoção ou nível de dificuldade das tarefas que será capaz de realizar e ainda como muitas tarefas e funções serão automatizados. O que torna difícil prever o momento de tal boom econômico. Mas é fácil entender que as transformações no mercado de trabalho já acontecem, só devem acelerar cada vez mais. 

(*) Alex Winetzki é CEO da Woopi e diretor de P&D do Grupo Stefanini, de soluções digitais.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade