PUBLICIDADE

Recrutamento: a gamificação está mudando as regras do jogo

Descubra talentos ocultos e alinhe perfeitamente os candidatos aos valores da sua empresa através de uma abordagem inovadora e eficaz

20 fev 2024 - 06h30
(atualizado em 21/2/2024 às 19h13)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Mohamed Hassan / Pixabay

A seleção por competência foca em identificar candidatos cujas habilidades se alinhem às exigências do cargo e à cultura da empresa, indo além das informações tradicionais como experiência e formação. Este método busca uma compreensão holística do indivíduo, considerando também seus comportamentos e valores. 

No entanto, os métodos convencionais nem sempre são capazes de revelar a verdadeira natureza e potencial dos candidatos, o que pode levar a contratações inadequadas, afetando negativamente a dinâmica e o desempenho organizacional.

Diante deste contexto, a gamificação pode ser uma grande aliada na seleção por competência por meio de uma metodologia inovadora que integra elementos de jogos em processos de recrutamento, visando uma avaliação mais acurada das habilidades, conhecimentos e atitudes dos candidatos. 

Ao incorporar elementos como, por exemplo, storytelling, avatares, pontuações e recompensas, é possível transformar o processo seletivo em uma experiência mais atraente e imersiva. Isso não apenas facilita a descontração de candidatos ansiosos, permitindo que suas verdadeiras qualidades venham à tona, mas também oferece uma avaliação objetiva de suas competências técnicas e interpessoais através de desafios e jogos. 

Essa abordagem proporciona ao RH dados analíticos precisos sobre o desempenho dos participantes, tornando o processo de seleção mais ágil e fundamentado.

Os benefícios estendem-se além do engajamento dos candidatos. Seu uso oferece uma série de vantagens para o processo de seleção, incluindo:

Engajamento dos candidatos: Ao transformar o processo de seleção em uma experiência interativa e divertida, a gamificação atrai candidatos mais engajados e motivados a participar.

Avaliação objetiva: Os jogos e desafios fornecem dados objetivos sobre o desempenho dos candidatos, permitindo uma avaliação mais precisa de suas habilidades e competências.

Redução de vieses: A gamificação ajuda a reduzir vieses inconscientes no processo de seleção, uma vez que os candidatos são avaliados com base em seu desempenho em tarefas específicas, em vez de características pessoais.

Economia de tempo e recursos: Ao automatizar partes do processo de seleção, como triagem inicial e avaliação de habilidades básicas, é possível que os recrutadores economizem tempo e recursos preciosos.

Desta forma, a gamificação não apenas moderniza e melhora a eficiência do processo de seleção, ela O torna mais interativo, preciso e imparcial, contribuindo para a identificação de talentos genuinamente alinhados com os valores e necessidades da empresa.

(*) Danilo Parise é CEO e cofundador da Ludos Pro, plataforma de gestão de aprendizagem gamificada.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade