PUBLICIDADE

Petrobras arrecada R$ 120 bi na maior capitalização da história

24 set 2010 06h40
Publicidade

A Petrobras divulgou nesta quinta-feira ter arrecadado R$ 120,36 bilhões em sua capitalização para arrecadar fundos para investimento na exploração da camada pré-sal. Em dólares pelo câmbio atual, a capitalização atinge cerca de US$ 70 bilhões e faz com que o processo se torne o maior do mundo. Até hoje, a maior capitalização da história havia sido a da japonesa NTT, que movimentou US$ 36,8 bilhões em 1987.

A empresa precificou as novas ações que emitirá para se capitalizar em R$ 29,65 cada ordinária (ON), enquanto as preferenciais saíram a R$ 26,30, segundo informações disponíveis no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no final da noite de quinta-feira.

De acordo com a estatal, foram vendidos um total de 4,27 bilhões de novas ações, das quais 2,4 bilhões ordinárias, que dão direito a voto, e 1,87 bilhão de preferenciais. Os novos papéis começam a ser negociados nesta sexta-feira, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). O início das negociações contará com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Cronograma
A partir de agora, a Petrobras pode se concentrar apenas no planejamento para retirar o petróleo e gás da camada pré-sal. A empresa foi definida pelo governo como exploradora única das reservas no pré-sal. Ou seja, a estatal terá participação em todos os blocos que forem criados para obtenção dos recursos. Para isto, a empresa precisa utilizar o dinheiro obtido na capitalização para comprar equipamentos e investir em pesquisa.

A União irá repassar à Petrobras os direitos de exploração de reservas ainda não licitadas que contenham 5 bilhões de barris de óleo equivalente (boe). A empresa deverá pagar um total de US$ 42,533 bilhões ou R$ 74,807 bilhões pelos 5 bilhões de barris. Com isto, o valor médio do barril no processo chamado de cessão onerosa ficou em US$ 8,51.

Serão duas operações principais. Uma é a cessão das reservas e a outra é a autorização para a União subscrever ações da Petrobras e emitir títulos para pagar por elas. Na prática, a Petrobras vai pagar com ações para a União o direito de explorar os blocos.

A União cedeu seis blocos à empresa: Franco, o maior deles, que deverá fornecer cerca de 3,1 bilhões de barris; Tupi Sul, Florin, Tupi Nordeste, Guará e Iara. Há, ainda, o campo de Peroba, que será uma reserva, caso os demais campos não somem 5 bilhões.

Segundo o presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli, o primeiro campo da cessão onerosa deve entrar em produção em 2015 (Franco) e o último entre final de 2019 início de 2020 (entorno de Iara).

A Petrobras prevê que poderá obter um aumento de 35% nas suas reservas provadas como resultado do plano de capitalização da estatal.

Confira as maiores capitalizações da história
1. Petrobras - US$ 70 bilhões
2. NTT (Japão) - US$ 36,8 bilhões
3. AgBank (China) - US$ 22,1 bilhões
4. RBS (Reino Unido) - US$ 24,4 bilhões
5. Lloyds (Reino Unido) - US$ 22,5 bilhões
6. NTT (Japão) - US$ 22,4 bilhões
7. ICBC (China) - US$ 22 bilhões
8. Visa (EUA) - US$ 19,7 bilhões
9. HSBC (Reino Unido) US$ 19,4 bilhões
10. Fortis (Bélgica) - US$ 19,3 bilhões
11. Bank of America (EUA) - US$ 19,3 bilhões
12. NTT DoCoMo (Japão) - US$ 18,1 bilhões

Com informações da Reuters.

Fonte: Invertia Invertia
Publicidade