PUBLICIDADE

Não Caia Nessa

Golpe do Voa Brasil: criminosos roubam dados e dinheiros de vítimas

Programa que terá passagens aéreas mais acessível ainda não começou

27 out 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Sites e links maliciosos estão usando o inédito Voa Brasil para capturar dados pessoais e dinheiro de vítimas
Sites e links maliciosos estão usando o inédito Voa Brasil para capturar dados pessoais e dinheiro de vítimas
Foto: Divulgação/Governo Federal

Recebeu uma ligação, correspondência, mensagem de texto no celular ou via redes sociais solicitando depósito em dinheiro para ser incluído no Voa Brasil? Se sim, não caia nessa! Trata-se de mais um golpe na praça.

Sites e links maliciosos estão usando o programa Voa Brasil para capturar dados pessoais e dinheiro de vítimas. A iniciativa – que terá passagens aéreas por R$ 200sequer foi lançado ainda pelo governo federal.

A ideia do Voa Brasil é garantir o acesso de parte da população brasileira à viagens aéreas com tarifas mais acessíveis. O programa está em ajuste final e ainda não há regras definidas para participação de interessados.

Como funciona o golpe 

Golpistas estão anunciando que o programa já começou. Por meio de sites falsos, a vítima é levada a um chat para fazer um cadastro, fornecendo dados pessoais como nome completo e CPF. O portal informa a vítima que seu CPF "cumpre os requisitos para aderir ao Voa Brasil"

Depois de preencher os dados e seguir adiante, o cidadão é convidado a gerar uma "guia de pagamento". As taxas, que devem ser pagas em até 30 minutos, seriam referentes a "impostos, fiscalização da aviação civil e taxa de contribuição ao turismo brasileiro sustentável".

Um dos portais falsos simula até uma reportagem no site da CNN Brasil, com identidade visual do veículo. A falsa notícia criada pelos golpistas leva o leitor a links do chat e da suposta "compra" de passagens no programa. 

Alerta

O governo emitiu dois comunicados oficiais sobre o novo golpe. Em um dos alertas, informou que sites e redes sociais que oferecem facilidades, ainda que se apresentam como canais para cadastro em programas sociais do Governo Federal, não são fontes oficiais e devem ser vistos com desconfiança.

Alerta também que o governo não realiza contato direto com o cidadão e nem utiliza intermediários para concessão de qualquer benefício mediante pagamento de valores. “É sempre importante lembrar que não se deve fornecer dados pessoais, como CPF, nome, data de nascimento, etc, para pessoas desconhecidas”, conclui o comunicado.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade