PUBLICIDADE

Mercado cresce e faz Maridos de Aluguel ampliar serviços

10 jan 2012 17h27
Publicidade

Ter um faz tudo sempre à disposição é o desejo de muita gente, ainda mais depois do sucesso da personagem Pereirão, um tipo de marido de aluguel vivido pela atriz Lilian Cabral na novela

Redes que atuam no setor pretendem expandir seus negócios em até 20% neste ano
Redes que atuam no setor pretendem expandir seus negócios em até 20% neste ano
Foto: Dreamstime / Especial para Terra

Fina Estampa

, da Rede Globo.



Tradicionalmente tomado por profissionais autônomos, o mercado de pequenos serviços domésticos - que vão desde a instalação de prateleiras a reparos na fiação elétrica - começa a se profissionalizar. Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), quatro franquias já atuam no setor: Praquemarido, Super Marido, Doutor Faz Tudo e Doutor Resolve.



Para este ano, as franquias esperam realizar uma expansão significativa do número de unidades, aproveitando-se do crescimento do mercado da construção civil que, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), fechou 2011 com alta de 4,8%. Além disso, algumas empresas deste segmento já buscam diversificar e ampliar os serviços prestados. É o caso da Super Marido, que planeja estrear ainda este mês um novo serviço: a Super Esposa.



O conceito é o mesmo dos maridos de aluguel, só que os serviços oferecidos serão mais voltados ao cotidiano doméstico, como limpar e impermeabilizar estofados, desengordurar a cozinha e organizar armários. Até aulas de etiqueta, quando os donos da casa tiverem de receber convidados de maneira mais formal, fazem parte dos planos da empresa.



"Essa é a grande novidade para 2012. Vamos ampliar nossos serviços e lançar a marca Super Esposa", afirma o diretor comercial de franquias da rede Super Marido, Eugênio Prado. "As Super Esposas darão um auxílio em tarefas domésticas que, muitas vezes, as donas de casas não conseguem dar conta sozinhas."



Histórico
A rede, nascida em 2005 na cidade de São Carlos, no interior de São Paulo, conta com 20 franquias em funcionamento, distribuídas nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, Pará, Sergipe e no Distrito Federal, seguindo o plano de expansão iniciado em junho de 2011. Focada em pequenos e médios reparos, a rede aposta no nicho de serviços mais rápidos para aumentar seu rendimento. "Com pequenos serviços, conseguimos fazer a manutenção de forma mais ágil e, por consequência, atender a mais clientes no mesmo dia, o que aumenta a nossa rentabilidade", explica Prado.

Com expectativa de abrir 100 novas lojas ao longo do ano, a Super Marido conta com franquias cujo rendimento mensal variam de R$ 4 mil a R$ 25 mil, dependendo do número de profissionais envolvidos no projeto e da localidade em que a loja está instalada. "Todo o suporte necessário para o lançamento da loja é fornecido, do fechamento do contrato à instalação do software que auxilia na administração do negócio", diz o diretor. Ainda segundo Eugênio Prado, o mercado da construção civil continuará aquecido este ano, o que tornará mais rentável o sistema da Super Marido.

Pioneirismo
Com investimento inicial de R$ 6 mil reais e trabalhando em casa, Alexandre Ortega idealizou a Praquemarido. "Comecei em 2003, de forma amadora, ajudando familiares e vizinhos com pequenos serviços e reparos, pois sempre tive aptidão para serviços manuais", explica Ortega. "Em 2005, resolvi profissionalizar o meu trabalho. Com o dinheiro da rescisão do meu contrato de trabalho (R$ 6 mil), abri a Praquemarido usando minha casa como endereço."

Atualmente tendo 42 franquias, sob a administração da holding SMZTO Participações - 25 em funcionamento e 17 com inauguração prevista para fevereiro -, a Praquemarido trabalha com margem de lucro que varia de 18% a 34%. Até 2013, pretende ter 88 lojas em operação. "Prestamos todos os tipos de serviços, desde a instalação de chuveiro a reformas completas. Os valores dos serviços prestados variam para cada região e já incluem o material que será utilizado", diz Ortega.

Além da previsão das novas franquias, a rede pretende atuar com um novo segmento de lojas express. O modelo já está estruturado para atender a regiões com até 100 mil habitantes, oferecendo apenas pequenos reparos.

Em 2011, a rede Praquemarido teve faturamento de R$ 16,8 milhões. Ortega espera dobrar esse valor em dois anos. "Acredito que o setor estará bem aquecido em 2012. E 2013 também deve ser um bom ano para os negócios", afirma.

Cross Content
Especial para o Terra


Fonte: Terra
Publicidade