PUBLICIDADE

João Appolinário, da Polishop, teve lanchas e moto penhoradas pela Justiça

O nome do CEO da Polishop é citado em 44 processos na Justiça de São Paulo, em sua maioria por dívidas envolvendo a empresa

27 mai 2024 - 15h24
(atualizado às 15h43)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
A Justiça de São Paulo decidiu por penhorar bens de João Appolinário, CEO da Polishop, por dívida de R$ 315,7 mil com a Marfim Empreendimentos Imobiliário. Appolinário também está envolvido em outros negócios. A fortuna pessoal do empresário é um mistério.
João Appolinário fundou a Polishop no final dos anos 1990
João Appolinário fundou a Polishop no final dos anos 1990
Foto: Reprodução/Linkedin

Antes mesmo da Polishop entrar em recuperação judicial, o CEO da empresa, João Appolinário, teve bens penhorados pela Justiça de São Paulo para honrar uma dívida de R$ 315,7 mil com a Marfim Empreendimentos Imobiliário, responsável por alugar o espaço de uma loja no Shopping Tietê Plaza, em São Paulo.

Na decisão, Adilson Araki Ribeiro pede que a Capitania dos Portos identifique duas lanchas em nome de João Appolinário e restringisse a transferência do bem. O empresário também teve um veículo apreendido, que seria uma moto Harley Davidson.

O nome de Joao Boschilia Appolinário está vinculado a 44 processos no Tribunal de Justiça de São Paulo. Em sua maioria, são relacionados a dívidas da Polishop. A empresa entrou com pedido de recuperação judicial em meados de maio, e foi atendida pela Justiça no último dia 20, com uma dívida de mais de R$ 350 milhões.

Quem é João Appolinário?

Vindo de uma família bem estabelecida de São Paulo, João contou em uma entrevista à revista Forbes, em 2019, que seguiu no empreendedorismo de forma natural, já que seu pai também atuava no varejo. Na década de 1990, junto com o ex-piloto Emerson Fittipaldi, decidiu investir em um produto chamado Seven Day Diet, um kit voltado para dietas que já fazia sucesso nos Estados Unidos e rendeu aqui também.

Pouco depois decidiu expandir e testar outros produtos todos com o intuito de serem inovadores. Nasceu, assim, a Polishop.

O sucesso foi grande. Em 2019, na entrevista dada à Forbes, Appolinário comemorava os 20 anos da empresa. Os números ofereciam bons prognósticos, como as cerca de 280 lojas físicas e os bons resultados de venda online. Mas de 2023 para cá, ao menos 42 lojas da Polishop foram fechadas.

Além da Polishop, Appolinário está envolvido em outros negócios, vinculados, principalmente, ao ramo da beleza.

Considerado até o momento um empresário bem sucedido, João Appolinário é um dos investidores do Shark Tank Brasil, programa exibido desde 2016. No reality, ele e outros jurados têm a missão de avaliar ideias de negócios trazidas por anônimos que buscam investimento.

Qual é a fortuna de João Appolinário?

Apesar de estar há tantos anos no ramo empresarial, os detalhes pessoais sobre suas finanças são um mistério. Não há informações sobre o tamanho de sua fortuna --inclusive, no pedido de recuperação judicial, seus advogados pediram para que a relação dos bens particulares dos sócios e funcionários da Polishop fossem mantidos em segredo de Justiça. O pedido ainda pode ser derrubado.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade