PUBLICIDADE

GPA avalia potencial oferta de ações estimada em R$1 bi

10 dez 2023 - 19h01
Compartilhar
Exibir comentários

O GPA comunicou neste domingo que deu início aos trabalhos preliminares para uma potencial oferta primária de ações da companhia da ordem de 1 bilhão de reais, dentro do plano do varejista de otimização de sua estrutura de capital.

De acordo com o fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Itaú BBA e BTG Pactual foram os engajados para analisar a viabilidade e os termos da potencial transação, enquanto o BR Partners foi contratado como assessor financeiro.

"Caso a Potencial Oferta seja efetivada, os recursos obtidos serão empregados na redução do endividamento da Companhia, com aconsequente diminuição da sua alavancagem financeira", afirmou o GPA.

No plano de otimização de sua estrutura de capital, estão incluídas as venda da participação de 34% da Cnova e o processo de venda da participação de 13,3% no Éxito.

Ainda no âmbito dos estudos para a potencial oferta de ações, o GPA convocou assembleia geral extraordinária para o dia 11 de janeiro do próximo ano para decidir, entre outros assuntos, acerca de aumento de capital autorizado de até 800 milhões de ações ordinárias, bem como proposta da administração para eleição de uma nova chapa do conselho de administração, condicionada à liquidação da potencial oferta e com posse 30 dias após a liquidação.

A chapa proposta, de acordo com o fato relevante, é fruto de alinhamento entre a Administração da Companhia e seu atual acionista controlador, Casino, sendo composta por nove membros, sendo seis independentes -- Eleazar de Carvalho Filho, Luiz Augusto de Castro Neves e Renan Bergmann, atuais membros independentes reconduzidos ao cargo, e José Luis Gutierrez, Márcia Nogueira de Mello e Rachel Maia, novos membros independentes, e dois membros indicados pelo Casino, Christophe José Hidalgo e Philippe Alarcon, além de continuar contando com o CEO Marcelo Pimentel como membro representante da Administração da Companhia.

A chapa ainda indica Renan Bergmann como Presidente do Conselho de Administração.

"A composição ora proposta é condizente com a potencial diluição do atual acionista controlador", afirmou o GPA.

O varejista destacou que a efetiva realização da potencial oferta depende, entre outros fatores, da obtenção das aprovações necessárias, incluindo as respectivas aprovações societárias aplicáveis, bem como das condições políticas e macroeconômicas nacionais e internacionais.

O GPA também comunicou neste domingo que o Grupo Calleja, com quem está em processo de venda da sua participação de 13,3% no Éxito, publicou edital de uma oferta pública que será lançada na Colômbia para a aquisição de 100% do capital social do Éxito.

A OPA é condicionada à aquisição mínima de 51% do capital social do Éxito e ficará aberta de 18 de dezembro a 19 de janeiro do próximo ano.

As ações ordinárias do GPA encerraram a sessão de sexta-feira em alta de 6,13% a 4,33 reais.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade