0

Governo de SP apresenta projeto de reforma previdenciária, prevê economizar R$32 bi em 10 anos

8 nov 2019
14h00
atualizado às 14h06
  • separator
  • 0
  • comentários

O governo de São Paulo apresentou nesta sexta-feira um projeto de reforma da previdência dos servidores do Estado com o qual prevê ter uma economia de 32 bilhões de reais em 10 anos.

João Doria, governador de São Paulo 
21/02/2019
REUTERS/Amanda Perobelli
João Doria, governador de São Paulo 21/02/2019 REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

O projeto, que será encaminhado à Assembleia Legislativa, prevê idade mínima para aposentadoria de 62 anos para mulheres e de 65 anos para homens. Já o tempo mínimo de contribuição passa de 35 para 25 anos.

Além disso, o governo de João Doria propõe elevar, de 11% para 14%, a alíquota da contribuição previdenciária dos servidores. O objetivo é de que as novas regras entrem em vigor 90 dias após a aprovação do projeto pelos parlamentares. O projeto prevê ainda contribuição de 14% para inativos.

Segundo comunicado do governo paulista, serão mantidas regras especiais para professores, policiais e pessoas com deficiência. Servidores na ativa terão regras de transição, mas os que já cumpriram os requisitos para se aposentar não serão atingidos, nem os já aposentados.

Pela contas do governo paulista, pelo modelo atual de previdência, em 2022 os gastos com os 550 mil aposentados e pensionistas no Estado ultrapassarão o despendido com os 643 mil servidores da ativa.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade