PUBLICIDADE

Empresário morre um dia após ser condenado a pagar multa de R$ 124 milhões por fraude

Markus Jooste foi acusado de fazer parte de um esquema bilionário de fraude corporativa

22 mar 2024 - 14h50
(atualizado às 15h21)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução/Getty Images/Gallo Images

O empresário sul-africano Markus Jooste, ex-CEO do grupo Steinhoff, morreu um dia após ser condenado a pagar uma multa de 25 milhões de dólares - o equivalente a R$ 124 milhões - por fraude corporativa. Ele morreu, aos 63 anos, na tarde de quinta-feira, 21, segundo informações do Daily Mail. Em 2015, Jooste chegou a ser considerado um dos 50 homens mais ricos da África pela Forbes.

A notificação da multa aconteceu na quarta-feira que antecedeu sua morte. Após saber da atualização, Jooste teria reservado um voo da Cidade do Cabo para Joanesburgo. A viagem, segundo o portal, aconteceria na noite de quinta-feira, para que ele se entregasse em uma audiência nesta sexta.

Mas o empresário não embarcou. Segundo informações da imprensa sul-africana, Jooste se suicidou. O caso segue sendo investigado.

O escândalo de corrupção em torno da empresa que Markus Jooste comandava se tornou público em 2017, quando uma auditoria descobriu que os chefes da Steinhoff fizeram transações falsas em valores bilionários para inflacionar lucros. Na ocasião, ele deixou o cargo de CEO, mas negou saber da fraude contábil.

Atenção! Em caso de pensamentos suicidas, procure ajuda especializada como o CVV (Centro de Valorização da Vida), que funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, por e-mail, chat ou pessoalmente. Confira um posto de atendimento mais próximo de você (clique aqui).

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade