PUBLICIDADE

Em meio a dívida milionária, Ana Hickmann e Alexandre Correa ganham mais de R$ 160 mil na Justiça

Valor é correspondente a uma multa aplicada ao grupo Excellence Internacional

24 nov 2023 - 15h48
(atualizado em 25/11/2023 às 10h34)
Compartilhar
Exibir comentários
Ana Hickmann, de 42 anos, e Alexandre Correa, 51 anos, são alvos de 15 ações de cobrança judicial que totalizam cerca de R$ 9,5 milhões em dívidas.
Ana Hickmann, de 42 anos, e Alexandre Correa, 51 anos, são alvos de 15 ações de cobrança judicial que totalizam cerca de R$ 9,5 milhões em dívidas.
Foto: Iara Morselli/Estadão / Estadão

Correndo risco de ter os bens bloqueados em razão de uma dívida milionária, Ana Hickmann e Alexandre Correa receberam uma boa notícia no último dia 12. A empresa do casal, a Hickmann Serviços Ltda, venceu uma ação na Justiça e deve receber o valor de R$ 161 mil.

A decisão, a qual o Terra teve acesso, foi do juiz Eduardo Palma Pellegrinelli, da 1º Vara Empresarial e Conflitos de Arbitragem, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). O valor é correspondente a uma multa aplicada ao grupo Excellence Internacional, que teria descumprido uma cláusula de contrato existente entre as duas empresas.

Ana Hickmann, de 42 anos, e Alexandre Correa, 51, são alvos de 15 ações de cobrança judicial que totalizam cerca de R$ 9,5 milhões em dívidas, segundo o site Notícias da TV. Uma das dívidas é com o Banco do Brasil, no valor de R$ 1,2 milhão.

Além da dívida com o Banco do Brasil, a Hickmann Serviços Ltda também Banco Safra e Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi). De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, as ações iniciais movidas contra o casal somam mais de R$ 4 milhões.

Na listagem de patrimônio a ser apreendido para garantia dessas dívida estão imóveis em São Paulo - um apartamento no bairro Pompeia, na zona Oeste de São Paulo, um apartamento em Perdizes, terrenos no Pacaembu -, além de cinco veículos de Ana Hickmann e dois carros do marido.

O Terra busca contato com Ana Hickmann e Alexandre Correa para comentar a decisão. O texto será atualizado em caso de manifestação. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade