1 evento ao vivo

Governo debate garantia de alimentos mais saudáveis

11 dez 2015
09h43
atualizado às 10h00
  • separator
  • 0
  • comentários

A 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada em novembro, em Brasília, terminou com um saldo positivo de debates sobre os avanços e obstáculos para a garantia da segurança alimentar e nutricional nos próximos quatro anos. “Foram dias intensos de profundas discussões e trocas de experiências entre delegados e convidados de todas as regiões do país”, conta a nutricionista e pesquisadora do Idec, Ana Paula Bortoletto.
 
Por ser membro do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), o Idec participou como um dos delegado da conferência, o que permite que a ONG tenha direito a voto sobre as propostas em discussão. 
 
A regulação de alimentos foi o tema mais debatido pelo Idec nas atividades realizadas. O destaque, no entanto, ficou por conta da assinatura do decreto que regulamenta a lei que visa proteger a amamentação e coibir as práticas ilegais de publicidade de substitutivos do leite materno. 
 
Durante o evento, o Idec articulou junto com outras organizações da sociedade civil a aprovação de cinco moções para a garantia dos direitos do consumidor, da criança e para proteção das políticas públicas na área de alimentação e nutrição. Veja abaixo o que elas dizem:
 
- Moção de apoio à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para adotar medidas regulatórias para o controle da obesidade e outras doenças crônicas, como a revisão das normas de rotulagem nutricional e a proibição do uso de gorduras trans industriais em alimentos.
 
- Moção de apoio à elaboração de uma convenção global sobre alimentação saudável pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de forma participativa, transparente e sem a interferência de interesses comerciais.
 
- Moção de repúdio às empresas que fabricam e comercializam alimentos infantis que infringem a Lei 11265/2006, que trata da comercialização de alimentos para lactentes e crianças de primeira infância e também a de produtos de puericultura.
 
- Moção de repúdio ao Projeto de Lei (PL) nº 34/2015, que altera a lei de biossegurança para liberar os produtores de alimentos de informar ao consumidor sobre a presença de componentes transgênicos. 
 
- Moção de repúdio às empresas que desrespeitam a resolução 163/2014 do Conanda e o Código de Defesa do Consumidor em relação à publicidade de alimentos direcionada para crianças.

Governo discute alimentação saudável e Idec articulou a garantia dos direitos do consumidor para a proteção de políticas públicas na área de alimentação e nutrição
Governo discute alimentação saudável e Idec articulou a garantia dos direitos do consumidor para a proteção de políticas públicas na área de alimentação e nutrição
Foto: Daniela Leite
 
Fonte: Squimb Conteúdo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade