PUBLICIDADE

'Dinheiro esquecido' deve ser pago em até 12 dias úteis quando Pix estiver disponível; veja regras

Estimativa do Banco Central é que cerca de 28 milhões de pessoas físicas e jurídicas tenham valores a receber para serem resgatados

18 fev 2022 12h28
| atualizado às 12h45
ver comentários
Publicidade

Com a criação do Sistema de Valores a Receber (SVR), do Banco Central, para devolução de "dinheiro esquecido" em contas bancárias, as instituições financeiras terão até 12 dias úteis, após solicitação do cliente, para disponibilizar a quantia nos casos em que o Pix estiver disponível e for selecionado como opção de recebimento.

Banco Central do Brasil; Se o PIX não for uma opção para a instituição bancária, a autarquia federal irá oferecer o email e o telefone do banco para que a pessoa entre em contato e “combine” como o pagamento será feito
Banco Central do Brasil; Se o PIX não for uma opção para a instituição bancária, a autarquia federal irá oferecer o email e o telefone do banco para que a pessoa entre em contato e “combine” como o pagamento será feito
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil / Estadão

O BC ainda fala que, além da chave Pix, o cidadão precisará informar dados pessoais, para caso o banco precise entrar em contato.

Se o Pix não for uma opção para a instituição bancária, a autarquia federal irá oferecer o email e o telefone do banco para que a pessoa entre em contato e "combine" como o pagamento será feito.

Como saber se tenho 'dinheiro esquecido'?

Neste link, é possível consultar, com apenas CPF - ou CNPJ - e data de nascimento - ou data de abertura da empresa.

Como sacar meu "dinheiro esquecido"?

Serão realizados agendamentos para que as pessoas tenham acesso às quantias disponíveis, com escalonamento que se dará de acordo com o ano de nascimento - para pessoas físicas - ou de criação da empresa - para pessoas jurídicas. Para isso, será necessário ter uma conta no Gov.br, no nível prata ou ouro (mais informações aqui), para ter acesso ao ambiente criado.

  • Para datas de nascimento ou criação de empresas antes de 1968, o período de agendamento de consulta e resgate será entre 7 e 11 de março, com repescagem no dia 12
  • Para quem nasceu ou criou a empresa entre 1968 e 1983, o intervalo é de 14 a 18 de março, com repescagem no dia 19
  • Para pessoas nascidas ou empresas criadas após 1983, o agendamento ficará entre 21 e 25 de março, com repescagem no dia 26

Usuários que perderem a data do agendamento original e a repescagem poderão consultar ou solicitar o resgate do saldo existente a partir de 28 de março.

Vale lembrar que, para quem que não possui quantia a ser retirada nesta primeira consulta do sistema, a partir de 2 de maio, uma nova rodada será aberta e que, nesta data, poderá ser realizada mais uma checagem para saber se há - ou não - valores para serem sacados.

Estadão
Publicidade
Publicidade