PUBLICIDADE

Lula diz ser impossível investir no Brasil e sugere a empresários buscar empréstimo na Espanha

Presidente voltou a criticar taxa de juros a 13,75% ao ano e defendeu um acordo entre o Mercosul e a União Europeia que seja 'equilibrado' e 'contribua para a reindustrialização do País'

25 abr 2023 - 16h17
(atualizado às 17h30)
Compartilhar
Exibir comentários
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
Foto: Adriano Machado / Adriano Machado/Reuters

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez novas críticas à taxa de juros no Brasil nesta terça-feira, 25, e disse ser "impossível fazer investimento" no País com a taxa Selic a 13,75% ao ano. Na avaliação do petista, que participava de um evento em Madri, na Espanha, empresários brasileiros precisam aprender a investir fora do País.

"É impossível fazer investimento com taxa de juros a 13,75%. Espero que a Espanha coloque dinheiro para emprestar mais barato para a gente poder ter empresário que vem aqui buscar dinheiro emprestado", disse, em encerramento do Fórum Empresarial Brasil-Espanha.

Ele disse querer atrair capital produtivo espanhol para o Brasil. Ao falar sobre seus objetivos no terceiro mandato, citou medidas que podem tornar a economia brasileira mais competitiva. Mas pontuou que tal competitividade "não é um fim em si, mas um meio para aumentar a qualidade de vida da população".

"A competitividade que queremos não pode resultar na redução da renda dos trabalhadores, diminuição do emprego formal, restrição da liberdade dos trabalhadores ou desmonte das políticas públicas", declarou.

Acordo com a União Europeia

O presidente disse ainda esperar a conclusão do acordo entre Mercosul e União Europeia ainda neste ano. Na avaliação do petista, o objetivo é que seja um acordo "equilibrado" e que contribua para a reindustrialização do País.

"O Brasil e os sócios do Mercosul estão engajados no diálogo para concluir as negociações com a União Europeia e esperamos ter boas notícias ainda este ano", disse Lula, no encerramento do fórum. "É um acordo muito importante para todos e queremos que seja equilibrado e contribua para a reindustrialização do Brasil."

Para Lula, a Espanha poderá "ajudar muito" na conclusão do acordo.

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade