PUBLICIDADE

Amanda Dias

Como economizar com tarifas bancárias e anuidade do cartão?

Quer parar de perder dinheiro? Então, comece zerando algumas tarifas

7 mar 2023 - 00h00
(atualizado em 21/3/2023 às 08h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Pare de pagar tarifas por serviços que você não usa:

Existem dois grandes gastos fantasmas que tiram dinheiro do seu bolso todo mês e é possível que você nunca tenha se atentado para eles. Mas hoje, além de conhecê-los, você irá aprender como eliminá-los da sua vida de uma vez.

Fantasma número 1: Anuidade do cartão de crédito

Caso seja um grande viajante intercontinental, conheça um bom programa de milhas aéreas e esteja por aí, rodando o mundo sem pagar nada. Siga adiante. Mas, se você for um trabalhador comum que luta para fazer uma viagem por ano nas férias, saiba que você  não precisa pagar anuidade do cartão de crédito.

Ligue para o atendimento do seu cartão de crédito e tente zerar a anuidade que você paga hoje. Eles vão insistir que isso não é possível, mas siga firme e comente que encontrou outras opções de crédito sem anuidade e que está pensando seriamente em deixar a atual operadora de crédito pela concorrente.

Veja o poderoso efeito do blefe e caso ele não funcione, você deveria realmente conhecer as outras opções do mercado. Pagar anuidade é quase tão antigo quanto enviar uma carta para alguém.

Hoje a maioria dos cartões oferecem o mesmo serviço, as mesmas vantagens, só que com zero de anuidade. Vale a pena fazer uma pesquisa e escolher o seu novo cartão.

Quer parar de perder dinheiro? Então, comece zerando algumas tarifas
Quer parar de perder dinheiro? Então, comece zerando algumas tarifas
Foto: iStock

Fantasma número 2: Tarifas bancárias

Você acredita que após 10 anos da resolução nº 3.919 do Banco Central do Brasil ainda tem gente que paga de R$12,00 a R$58,00 de tarifa bancária todo mês? Mas é verdade, em uma pesquisa do Ibope Inteligência, 49% dos clientes de bancos não sabiam quanto pagava de tarifas bancárias.

Esse não será mais o seu caso, já que agora você está prestes a conhecer uma boa forma de economizar uma graninha e não precisa cortar o cafezinho: é só deixar de pagar por serviços bancários que você não usa.

As tarifas bancárias são as tarifas que os bancos e as instituições financeiras cobram dos clientes pelos serviços como emissão de folhas de cheque, saques e transferências via TED e DOC, que são aquelas transferências para contas que não são do mesmo banco que o seu.

Porém, a resolução de número nº 3.919, do Banco Central do Brasil, no parágrafo segundo proíbe qualquer instituição bancária de cobrar por fornecer serviços bancários que sejam essenciais.

Você pode ligar agora mesmo no seu banco, esperar o atendimento e pedir o cancelamento da sua cesta de serviços. Alegando que deseja que sua conta tenha apenas os serviços essenciais.

É claro que o seu gerente pode tornar esse processo um pouco mais difícil e burocrático, mas tenha calma. Lembre-se que por mais barata que seja a sua cesta de serviços, esse valor ao longo dos meses e dos anos acaba se tornando uma pequena fortuna do seu suado dinheirinho que não vai voltar nunca mais para você.

E antes que você caia na conversa do gerente de que a conta essencial é desvantajosa e que não atende todas as suas necessidades, fique atento aos itens que são disponibilizados na versão essencial da conta bancária:

  • Conta de depósitos à vista
  • Fornecimento de cartão com função débito
  • Fornecimento de segunda via do cartão
  • Realização de até quatro saques, por mês, em guichê ou terminal de autoatendimento
  • Realização de até duas transferências de recursos entre contas na própria instituição, por mês.
  • Fornecimento de até dois extratos, por mês
  • Compensação de cheques
  • Fornecimento de até dez folhas de cheques por mês
  • Prestação gratuita de qualquer serviço por meios eletrônicos
  • Conta poupança
  • Realização de até duas transferências, por mês, para conta de depósitos de mesma titularidade

Ufa, muita coisa, né? E essa é a versão gratuita! Imagina quanta coisa tem na versão paga e que você nem usa? Fique esperto e pare de perder dinheiro. Uma dica: já que você ganhou de volta um dinheiro que não contava no seu orçamento, que tal usá-lo para montar uma reserva? Fica a dica.

Fonte: Amanda Dias
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade