1 evento ao vivo

Cobre opera em baixa, pressionado por dólar mais forte após Fed

27 set 2018
07h14
  • separator
  • 0
  • comentários

O cobre opera em território negativo nesta quinta-feira, devolvendo ganhos da semana passada. O dólar mais forte pressiona o metal, já que a moeda é apoiada pela decisão de ontem do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de elevar os juros e sinalizar que continuará com o aperto monetário gradual.

Às 6h55 (de Brasília), o cobre para três meses recuava 0,8%, a US$ 6.240 a tonelada, na London Metal Exchange (LME), e, às 7h, o cobre para dezembro tinha queda de 1,18%, a US$ 2,7945 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O dólar avançava ante uma cesta de outras moedas fortes. O movimento no câmbio torna as commodities, cotadas na divisa americana, mais caras para os detentores de outras moedas, o que tende a reduzir o apetite dos investidores.

Além disso, o cobre é afetado pela piora no sentimento sobre o comércio global, em meio a tarifas dos Estados Unidos e da China. A Organização Mundial de Comércio (OMC) revisou em baixa suas projeções para o crescimento do comércio neste ano e no próximo, em relatório de hoje.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 0,26%, a US$ 2.551 a tonelada, o alumínio operava estável, a US$ 2.055 a tonelada, o estanho tinha alta de 0,77%, a US$ 18.985 a tonelada, o níquel caía 0,34%, a US$ 12.770 a tonelada, e o chumbo avançava 0,30%, a 2.001 a tonelada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade