PUBLICIDADE

Citigroup deve concluir reorganização no 1º tri, com custo de US$1 bi

6 dez 2023 - 15h17
Compartilhar
Exibir comentários

O diretor financeiro do Citigroup, Mark Mason, disse nesta quarta-feira que a maior reorganização do banco em décadas custará cerca de 1 bilhão de dólares em encargos.

A reorganização deve ser concluída integralmente até o final do primeiro trimestre do próximo ano, afirmou Mason durante conferência sobre serviços financeiros nos Estados Unidos, organizada pelo Goldman Sachs. As mudanças incluem a redução de cargos de liderança e a potencial demissão de milhares de funcionários.

A simplificação da estrutura do banco permitirá a redução das despesas anuais para entre 51 bilhões e 53 bilhões de dólares, acrescentou ele, o que ajudaria o Citi a se aproximar de suas metas de lucro.

O banco manteve a estimativa de despesas para 2023 em 54 bilhões de dólares, excluindo uma avaliação especial da agência federal garantidora de depósitos, a FDIC, de cerca de 1,65 bilhão de dólares.

Alguns dos encargos de reestruturação, cerca de 200 milhões de dólares, provavelmente serão contabilizados no quarto trimestre, de acordo com Mason.

A receita anual do Citi em 2023 deve ficar em cerca de 78 bilhões de dólares, no limite inferior da projeção anterior do banco, disse Mason.

Ele citou a Argentina como um fator que reduziu a receita do Citi.

"As eleições na Argentina, por exemplo, vão pressionar as receitas em algumas centenas de milhões de dólares", disse ele. "Pensando no impacto cambial, esse é o custo de fazermos negócios lá."

O Citi anunciou a última fase de uma ampla reorganização no mês passado, reduzindo cargos de liderança e realocando executivos dentro das divisões.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade