1 evento ao vivo

Caixa reduz juros do crédito imobiliário para 9% ao ano

16 abr 2018
11h17
atualizado às 12h01
  • separator
  • comentários

A Caixa Econômica Federal reduziu os juros do crédito imobiliário com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo e elevou a cota de financiamento de imóveis usados, informou o banco estatal nesta segunda-feira em comunicado.

Logo do banco Caixa Economica Federal no centro do Rio de Janeiro, Brasil
20/08/2014
REUTERS/Pilar Olivares
Logo do banco Caixa Economica Federal no centro do Rio de Janeiro, Brasil 20/08/2014 REUTERS/Pilar Olivares
Foto: Reuters

As taxas de juros mínimas recuaram 1,25 ponto percentual para 9% ao ano no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e para 10% para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

No SFH estão enquadrados imóveis residenciais de até R$ 800 mil em todo país, exceto Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de R$ 950 mil. Moradias acima dos limites do SFH são enquadrados no SFI.

"O objetivo da redução é oferecer as melhores condições para os nossos clientes, além de contribuir para o aquecimento do mercado imobiliário e suas cadeias produtivas", disse o novo presidente da Caixa, Nelson Antônio de Souza, sobre as medidas.

A Caixa também anunciou a elevação do limite de cota de financiamento do imóvel usado para 70%, ante 50%, e a retomada do financiamento de operações de interveniente quitante (imóveis com produção financiada por outros bancos) com cota de até 70%.

Todas as medidas são válidas a partir desta segunda-feira.

O banco afirma que possui R$ 82 bilhões para o crédito habitacional para 2018 e que mantém liderança no setor com cerca de 70% das operações para aquisição de casa própria.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade