PUBLICIDADE

Brasileiro acha que saúde e bem-estar é ter dinheiro, mas não poupa

Sete de dez brasileiros atrelam saúde e bem-estar ao dinheiro, mas não poupam e nem investem

18 mar 2024 - 06h10
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Freepik

Dados da pesquisa Consumer Pulse, realizada pela consultoria global Bain & Company no final de 2023, apontaram que 7 em cada 10 brasileiros se preocupam com a saúde física e mental própria e de seus familiares e o dinheiro aparece como centro da questão. 

“Vivemos ainda um tabu quando a conversa envolve dinheiro e acúmulo de renda. Para muitos, esse tema ainda soa como ganância. Ao mesmo tempo cresce o número de pessoas que entendem que longevidade e bem-estar estão atrelados à renda. Fato é que grande parte das pessoas espera que o dinheiro sobre para poupar. A virada de chave acontece para aqueles que tornam isso um compromisso”, explica André Bobek, fundador da Mhydas Planejamento Financeiro.

O estudo ainda revelou que 57% dos entrevistados disseram ter preocupações financeiras que atrapalham seu bem-estar e 48% se preocupam com a saúde física e o dinheiro também aparece como fonte de aflição. 

“Sou personagem real desse contexto. Trabalhei desde muito cedo no comércio da minha família. Vivíamos a rotina de ganhar e pagar contas, o que ocorre com a maioria dos brasileiros. Mergulhei fundo no mercado financeiro e entendi que sim, tempo e dinheiro se conectam em todos os sentidos e que pessoas inteligentes fazem o dinheiro trabalhar para elas. A falta de educação sobre o que fazer com o que se ganha insere a dificuldade financeira em grande parte dos lares brasileiros, independente do quanto eles têm de rendimento”, conta André Bobek.

Do saldo negativo ao primeiro milhão

Atualmente, o especialista, que já foi eleito melhor vendedor de seguro de vida no Brasil por dois anos consecutivos (2019 e 2020) e 11º melhor consultor financeiro do mundo pelo TOP Global, tem guiado pessoas a tomarem atitudes que afastem da realidade que ele mesmo viveu. 

“De quatro mil negativos ao primeiro milhão, eu senti na pele os desafios e hoje trabalho para contribuir para que mais pessoas olhem para o dinheiro como sinônimo de bem-estar, autonomia, saúde e longevidade”, argumenta o empreendedor.

Entre as despesas que o brasileiro não abre mão estão ir casualmente a restaurantes e bares (29%), entretenimento – em especial assinatura de streaming – (21%) e comprar produtos de cuidados pessoais, como cosméticos (19%).  

Mesmo assim, dados do Datafolha de dezembro de 2023 apontam que 67% (dois terços) não têm qualquer reserva financeira para atender contratempos maiores, apenas 13% declarou ter algum plano de previdência privada e o número diminui para 8% quando se trata de se preparar para a aposentadoria.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade