PUBLICIDADE

5 motivos para apostar no Live Commerce para esta Black Friday

Conversão mais alta e audiência qualificada são algumas das vantagens dessa estratégia de venda

19 set 2023 - 10h12
Compartilhar
Exibir comentários
5 motivos para apostar no Live Commerce para esta Black Friday:

Ao trazer uma experiência mais dinâmica ao consumidor, principalmente pela possibilidade de compra 24/7, o e-commerce foi um grande avanço para a indústria. Porém, a conversão do formato ainda é a mais baixa do varejo – com uma taxa de 1,6%, em média. Visto isso, como as empresas podem garantir um aumento nas vendas e no engajamento dos clientes, especialmente quando a Black Friday está batendo na porta?

O Live Commerce – ou o que está sendo considerado o E-commerce 4.0 – desponta como a principal solução. A estratégia comercial une o livestream ao e-commerce, com a live ocorrendo no próprio site ou aplicativo do varejista. 

Assim, é possível interagir no chat, assistir à live, conferir detalhes de produtos, tirar dúvida e efetuar a compra – tudo na mesma tela. Isso garante zero fricção ao processo de compra e uma maneira mais humanizada e personalizada de compra e venda no digital.

“Não resta dúvidas de que o Live Commerce é o E-commerce 4.0. Para a marca, ele entrega vendas em escala. Para o consumidor, é como comprar de casa, mas como se estivesse dentro da loja. Esse formato iniciou na China – onde a estratégia já movimentou US$ 625 bilhões apenas em 2023, segundo dados do eMarketer) – e está acontecendo também no Brasil. Hoje, além do live commerce representar um percentual relevante no faturamento digital das marcas, já estão sendo inauguradas lojas físicas com espaços para lives, por exemplo”, destaca Monique Lima, CEO da MIMO Live Sales.

Confira a seguir 5 vantagens que o Live Commerce traz para as marcas e como ele pode ser a chave para o sucesso durante a Black Friday:

Taxa de conversão maior

Ao fazer uma live no site ou app, a conversão de compra é, em média, 10 vezes superior à das lives feitas em outros ambientes. Dependendo do segmento, como o de Beleza, Bebida e Moda, essa taxa chega a 30%. 

"As vendas acontecem em escala, pois não há fricção no processo de compra e a live acontece integrada ao checkout, sem redirecionamentos. O consumidor entra na live que está acontecendo no site, tira suas dúvidas e ao clicar no produto insere no carrinho, na mesma tela", diz Monique.

Incremento do CRM

Além de proporcionar o aumento na base de clientes a cada live, a venda por meio do Live Commerce ajuda a aumentar o engajamento e a lembrança de marca. Ao proporcionar uma experiência em tempo real, as empresas conseguem manter o público interessado e captar a atenção de potenciais compradores ou clientes – já que o consumidor pode ver os produtos e serviços “em ação”, tirar dúvidas em tempo real e receber propostas adequadas às suas necessidades. 

"Durante as transmissões ao vivo, as empresas podem recolher informações relacionadas ao interesse do consumidor para um contato posterior, que é feito de forma mais personalizada, com a apresentação de produtos e ofertas com uma maior chance de conversão", completa ela.

Inteligência de dados

Além do contato personalizado no pós-live, os dados gerados durante a transmissão se transformam em insights para a tomada de decisão por parte das marcas. 

É possível entender melhor os ciclos de venda e analisar tendências de comportamento – com base em perguntas frequentes e feedbacks sobre o produto, por exemplo. Os dados também ajudam a planejar as próximas lives e o desenvolvimento de novos produtos.

Baixo investimento

Para uma live ser bem-sucedida, quanto mais simples for a produção, maior a taxa de conversão. Por isso, o ideal é não apostar em muita estrutura. Uma boa luz, câmera (pode ser do celular) e internet já resolvem. 

O restante do show fica por conta de um host que conhece os produtos e tem familiaridade com o público. 

Foto: Adobe Stock / Montagem Homework

Audiência qualificada

As redes sociais são excelentes canais para realizar lives voltadas ao engajamento. Porém, a ação fica restrita ao público desse canal e pode resultar em alta fricção para o usuário, já que as várias etapas até a compra no e-commerce podem reduzir a taxa de conversão. 

"Com o live commerce no site da marca, o público que entra é mais qualificado e propenso à compra e, ao empregar táticas como desconto, parceria com influencers e produtos exclusivos, você gera um sentimento de exclusividade e escassez, fazendo com que os clientes tomem decisões mais rápidas de compra", finaliza Monique.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade