PUBLICIDADE

Talibã proíbe mulheres em séries e novelas do Afeganistão

22 nov 2021 22h54
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação/Tolo / Pipoca Moderna

O Talibã proibiu a produção de séries e novelas afegãs que tenham mulheres no elenco.

A nova regra encabeça uma lista de oito diretrizes religiosas divulgadas para a mídia local no domingo (21/11). Anisa Shaheed, uma das jornalistas mais renomadas do Afeganistão, confirmou a diretiva por meio de sua conta no Twitter, além de postar uma foto do documento.

Foi a primeira diretriz do gênero do Ministério para a Promoção da Virtude e Prevenção do Vício, instituído pelo Talibã em setembro, após o grupo radical islâmico retomar o poder no país.

A regra que proíbe as mulheres de aparecer no cinema e na TV era algo previsto. As atrizes já tinham sido banidas pelo Talibã quando o grupo assumiu o poder pela primeira vez, de 1996 a 2001. Na época foi até pior, com a proibição completa de filmes, televisão, música e até fotografias.

Diante desta perspectiva, em setembro, várias publicações internacionais registraram o temor de cineastas afegãs pelo futuro de sua arte sob o governo do Talibã. Muitas já fugiram do país.

A diretriz recém-anunciada também pede às jornalistas de TV que usem hijabs islâmicos quando estiverem fazendo reportagens e veta exibição de pessoas com corpo descoberto, representações do Profeta Maomé ou outras figuras sagradas, programas humorísticos em que pessoas são humilhadas e conteúdos que vão contra os valores islâmicos.

Questionado pela agência AFP, o porta-voz do ministério, Hakif Mohajir, disse que "essas não são regras, mas uma orientação religiosa".

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade