PUBLICIDADE

'Espero que os fãs se sintam orgulhosos', diz roteirista brasileiro de 'Grey's Anatomy'

Em entrevista ao 'Estadão', Beto Skubs conta detalhes sobre o 'episódio brasileiro' da série, que foi escrito por ele e vai ao ar nesta terça-feira, 24, no Sony Channel

24 mai 2022 06h10
ver comentários
Publicidade

Não é fácil manter uma série por 17 anos no ar, mas Grey's Anatomy parece ser um caso à parte. O drama médico criado por Shonda Rhimes já se encaminha para sua 19ª temporada, enquanto a 18ª é transmitida e se mantém como uma das melhores audiências do Sony Channel, casa do seriado no Brasil.

Nesta terça-feira, 24, vai ao ar um episódio especial para os fãs do Brasil, isto porque o roteiro é assinado pelo brasileiro Beto Skubs, que inseriu diversos elementos do País no enredo. Natural de Piracicaba, no interior de São Paulo, ele integra o time de roteiristas e produtores de Grey's Anatomy desde 2021.

"Nós temos milhões de fãs no Brasil. O elenco sempre comenta comigo como os fãs brasileiros são os mais ativos, e muito carinhosos", diz Beto em entrevista ao Estadão.

O episódio Road Trippin, que será exibido às 21h, é o segundo que ele assina na temporada e mostra uma família brasileira que chega ao Hospital Grey-Sloan depois de uma viagem de trailer pelos Estados Unidos. A filha caçula, Fernanda, tem um problema grave no coração e precisa passar por uma cirurgia arriscada, tafera que fica nas mãos da Dra. Maggie Pierce, interpretada por Kelly McCreary.

"Quando me passaram o episódio 14, entre outras histórias, eu sugeri que retomássemos essa. E na hora de desenvolver os personagens, foi natural que eu escrevesse uma família brasileira. Além de ser um reconhecimento aos milhões de fãs que temos no mundo todo, foi um jeito de levar alegria ao nosso povo", conta Beto.

O roteirista fez questão de inserir diversas referência ao País no episódio. Quem prestar atenção vai ver a bandeira do Brasil, a camisa da seleção e fotos de viagens do próprio Beto.

Além disso, em determinado momento, o ator Eduardo Muniz, brasileiro que interpreta o pai de Fernanda, diz uma frase em português. Também não poderia faltar uma alusão ao futebol, esporte que Beto se considera um grande fã.

Segundo ele, a elaboração e inserção das referências foi "um grande trabalho colaborativo, que envolve centenas de pessoas em todos os departamentos".

De Piracicaba a Hollywood

Ainda em Piracibaca, quando pequeno, Beto era muito incentivado pela mãe a ler. Com isso, pegou gosto pela escrita. Tentou ingressar no Jornalismo, mas se encontrou de verdade no curso de Rádio e TV, onde começou a escrever, produzir e dirigir curtas.

O seu primeiro contato com Hollywood aconteceu em 2012, quando conseguiu uma bolsa para estudar na Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA). Nesse período, vendeu um roteiro piloto para a Sony, que acabou não sendo produzido.

"Passei anos fazendo freelas, escrevendo para séries no Brasil e nos Estados Unidos. Em 2018, recebi um convite para desenvolver séries na Globo, onde fiquei até 2020", lembra ele.

Antes mesmo da experiência na emissora brasileira, Beto já tinha sido convidado para acompanhar a produção de um episódio de Grey's Anatomy, mas a oferta oficial veio em 2021: "Quando voltei, o pessoal de Grey's já me conhecia e conhecia meu trabalho, e eu recebi uma oferta para fazer parte da equipe de roteiro".

Por mais que seja uma tafera individual, Beto explica que a criação do roteiro é um processo coletivo: "80% do meu trabalho é na sala de roteiro, onde, coletivamente, mapeamos a temporada, arcos de personagem e histórias. Aos poucos, vamos quebrando isso em pedaços menores, até chegar num episódio. Enquanto um roteirista escreve um episódio, os outros continuam".

De acordo com ele, a parte mais gratificante é ver a ideia se tornando real. "Ver uma equipe enorme e muito talentosa quebrar todos os pedacinhos do roteiro e descobrir soluções - como construir um cenário, como criar um objeto de cena. A troca com os atores também é muito rica. É muito divertido ver o episódio sair do papel e virar algo tangível, real", comenta.

O Brasil na tela

Para Beto, é importante inserirmos personagens brasileiros em séries tão grandes como Grey's Anatomy para que o público do País possa se sentir visto e representado, além de proporcionais oportunidades para nossos profissionais. "Temos um público vasto por aí, e investir em profissionais brasileiros na frente e atrás das câmeras é garantia de retorno", afirma.

O roteirista aponta que a diversidade que isso proporciona é bem-vinda: "Um dos motivos pelo qual eu fui contratado é justamente por ser estrangeiro, por ser latino, por ter uma referência de mundo diferente e que agrega valor".

Além de toda a produção, ele vestiu os jalecos do Grey-Sloan e fez uma ponta como figurante no episódio. "Foi uma experiência incrível. Me ver ali em uma das maiores séries do mundo, num episódio que eu escrevi e produzi. Nem tenho palavras. Só felicidade", diz.

Beto tem compartilhado os bastidores de Grey's Anatomy através do Instagram e do Twitter e, desde que o episódio foi ao ar nos Estados Unidos, está ansioso para que o público brasileiro possa assistí-lo também.

"Não vejo a hora do episódio alcançar um público ainda maior. Eu espero que os fãs se sintam orgulhosos, representados e prestigiados. A intenção foi essa", afirma.

Confira a prévia do episódio:

*Estagiária sob supervisão de Charlise Morais

Estadão
Publicidade
Publicidade