0

Transexual Luisa Marilac chora por humilhações em banheiros

Influenciadora relembra expulsões de toaletes e critica tolerância ao sexo em sanitários masculinos.

15 jan 2020
12h02
atualizado em 16/1/2020 às 15h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Luisa Marilac se revoltou ao rememorar episódios de preconceito contra sua identidade de gênero
Luisa Marilac se revoltou ao rememorar episódios de preconceito contra sua identidade de gênero
Foto: YouTube / Reprodução

Homens e mulheres transexuais conquistam cada vez mais espaço na sociedade e na mídia – inclusive na TV, onde artistas trans foram destaque em novelas como A Força do Querer, A Dona do Pedaço e Bom Sucesso. Mas, na vida real, longe do glamour e da proteção dos estúdios, o transexual ainda sofre preconceito.

A youtuber Luisa Marilac, famosa pelo vídeo viral dos “bons drinques” na piscina, foi às lágrimas ao abordar o tema em seu canal. “Ponha-se no meu lugar. Imagine você entrar num toalete feminino e ser expulsa. Eu já fui tirada de dentro de um toalete com a calcinha arriada”, contou, emocionada. “Fui jogada pra fora como um bicho. Chamei a polícia e não aconteceu nada. A gente se revolta.”

Marilac, de 41 anos, revelou evitar banheiros públicos por medo de ser novamente humilhada. “Hoje em dia, para entrar dentro de qualquer toalete, mesmo tendo o nome mudado (ela possui documentos com seu nome feminino), para mim é muito difícil. Às vezes, eu seguro (a vontade) o máximo para evitar esse tipo de constrangimento”, disse.

Apesar de ser reconhecida por lei como mulher, Luisa Marilac ainda enfrenta olhares hostis e vexação. “No metrô, fui entrar no toalete, uma mulher disse: ‘Você não está no banheiro errado?’ Eu puxei a identidade: ‘Você tá vendo (escrito) aqui Luisa Marilac? Se você insistir, essa mão vai no meio da sua cara’. Estou dentro dos meus direitos.”

No mesmo vídeo, Luisa ressaltou o que seria hipocrisia da sociedade na diferença de tratamento a homens em geral e às mulheres cis ou trans. “Você entra dentro de um banheiro masculino e está escrito ‘É proibido fazer sexo’. Tem um monte de vídeos aí de homens transando com homens. Pais de família fazendo putaria em banheiro público. Essas mulheres com cabeça pequena e preconceituosa acham que nós (transexuais) estamos indo ali (no banheiro feminino) para fazer a mesma coisa.”

Marilac explicou o que aconteceria se mulheres trans fossem obrigadas a usar o banheiro masculino. “Se a gente entrar, nos estupram, nos violentam.” A webcelebridade também comentou o recente episódio ocorrido em um shopping de Maceió, onde uma transexual foi impedida por um segurança de acessar o toalete feminino. “Transfobia hoje é crime. Não é ‘mimimi’. Eles não podem tirar nossos direitos.”

Na semana passada, o The Noite com Danilo Gentili, do SBT, reprisou entrevista com Luisa Marilac. Ela divulgou o livro ‘Eu, Travesti’ (Editora Record), escrito em parceria com a jornalista Nana Queiroz, e fez a defesa do respeito às transexuais.

“Pra ter liberdade de se vestir de mulher e os homossexuais poderem ser coloridos, fomos nós travestis e transexuais que enfrentamos, batemos de frente, e levamos o nome de marginais. Nós fomos marginalizadas porque queríamos nos assumir, ser quem somos. Tivemos que brigar”, afirmou. “Então acho muito injusto o que fazem (de mau) com as trans, porque muitas de nós morreram pra gente ter essa liberdade hoje.” A plateia no estúdio a aplaudiu.

Marilac e Gentili tomaram uns ‘bons drinques’ durante entrevista sobre a vida da influenciadora transexual
Marilac e Gentili tomaram uns ‘bons drinques’ durante entrevista sobre a vida da influenciadora transexual
Foto: YouTube / Reprodução

Veja mais:

5 curiosidades de Dua Lipa, a nova musa do pop

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade