0

Psicóloga explica prós e contras da TV em tempos de covid-19

Lilian Wurzba alerta para a importância de escolher bem a programação e controlar o tempo consumido diante da tela

23 mar 2020
10h17
atualizado às 10h21
  • separator
  • 0
  • comentários

Em casa, sob isolamento social, milhões de brasileiros enxergam na TV a única opção para se informar e entreter. Com isso, o aparelho fica ligado muitas horas ao longo do dia e da noite. O conteúdo exibido passa a determinar ações e reações.

Em excesso, o combo sofá + TV pode ser nocivo à saúde física e ao equilíbrio emocional de quem está confinado em casa
Em excesso, o combo sofá + TV pode ser nocivo à saúde física e ao equilíbrio emocional de quem está confinado em casa
Foto: Filme Clube da Luta / 20th Century Fox / Reprodução

Essa influência gigantesca da televisão é benéfica? Há algum risco a quem consome TV em excesso? O blog ouviu a psicóloga, mestre e doutora em ciências da religião pela PUC-SP Lilian Wurzba, autora de livros e  professora da Casa do Saber, de São Paulo.

"Depende do tipo de programa escolhido e do tempo de exposição. A TV apresenta uma diversidade em sua programação e, neste momento crítico, em que são necessárias informações adequadas para enfrentá-lo, é preciso muito cuidado na escolha do que se vai assistir", analisa a especialista.

A TV não pode ser uma fuga da realidade neste momento de necessária atenção, explica a psicóloga Lilian Wurzba
A TV não pode ser uma fuga da realidade neste momento de necessária atenção, explica a psicóloga Lilian Wurzba
Foto: Divulgação

Na visão Lilian Wurzba, o hábito de ver TV exige moderação para evitar o surgimento de adversidades ao bem-estar individual. "Importante sim estarmos atualizados. Mas todo excesso faz mal. Existem muitos estudos que mostram os prejuízos que a TV pode causar, desde riscos para a saúde física, como a obesidade, problemas cardiovasculares, entre outros, como também para a saúde mental, como medo, depressão, agressividade."

O isolamento domiciliar determinado pelas autoridades pode suscitar  alienação causada pelo excesso de tempo dedicado à programação da TV. A psicóloga comenta essa situação. "Distração significa falta de atenção em relação ao mundo exterior, irreflexão, e que o alheamento da realidade externa pode proporcionar tanto uma interiorização, um voltar-se para si, como pode representar uma fuga. E este momento pede muita atenção! Assim, vamos usar a TV com moderação."

Veja também:

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade