2 eventos ao vivo

A TV dá aquilo que os terroristas querem: fama instantânea

Emissoras precisam repensar a valiosa visibilidade oferecida a criminosos

20 ago 2017
15h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os principais canais brasileiros não pronunciam a sigla PCC (Primeiro Comando da Capital). Apresentadores e repórteres dizem “a organização criminosa que age nos presídios de São Paulo”.

Os rostos do terror não merecem ganhar a publicidade planejada
Os rostos do terror não merecem ganhar a publicidade planejada
Foto: Montagem feita pelo blog a partir de fotos divulgadas pela polícia da Espanha / Sala de TV

É uma maneira de não dar publicidade explícita aos atos do grupo. Pode parecer um eufemismo inútil, mas foi uma decisão editorial coerente na tentativa de evitar a glamourização do estado paralelo.

Afinal, a assinatura de um crime, quando amplamente divulgada na mídia, dá visibilidade e poder ao seu autor. A história mostra que o culto ao próprio ego faz parte da personalidade dos maiores e mais perigosos foras da lei.

Neste momento, a foto dos acusados de praticar o atentado terrorista em Barcelona está na primeira página dos jornais, na capa de revistas, na home de portais com milhões de acessos e na tela das TVs do mundo.

Vivos ou mortos, estão famosos. E é exatamente isso o que buscam tanto os líderes do Estado Islâmico quanto os lobos solitários da carnificina: fama imediata para si e mais visibilidade à motivação execrável pela qual matam inocentes.

Eles sabem que a ação terrorista terá repercussão planetária. Uma propaganda garantida especialmente pelo telejornalismo ecoado nas redes sociais: passam a ser conhecidos por bilhões de pessoas.

Não é raro esses facínoras deixarem rastros, como documentos e celulares, para facilitar sua identificação. Querem a garantia de fama, ainda que póstuma.

A imprensa precisa realizar uma autoanálise para rever a imensurável divulgação dada aos criminosos do tipo. Existe a obrigação de noticiar e, muitas vezes, a necessidade de fazê-lo para ajudar na prisão dos foragidos.

Contudo, esses holofotes direcionados a quem tem sede de sangue só beneficiam a eles próprios. Ocultá-los pode frustrar a mente doentia de quem busca se tornar uma celebridade do horror.

Freud, o pai da psicanálise, estudou o comportamento exibicionista inerente ao ser humano: desde bebês e ao longo da vida, todos queremos chamar a atenção de quem nos cerca.

Os monstros do terrorismo manipulam a mídia para dimensionar esse desejo – no caso deles, patológico e abominável – de ser o centro do universo.

Não podemos aceitar o papel de plateia.

Polícia espanhola mata cinco suspeitos após segundo ataque
Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade