3 eventos ao vivo

Regina Duarte ganharia R$ 17 mil por mês em secretaria

Nesta quarta-feira (22) a atriz virá a Brasília para conhecer o funcionamento da Secretaria Especial da Cultura

22 jan 2020
10h38
atualizado às 10h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Regina Duarte ganharia R$ 17 mil por mês em secretaria
Regina Duarte ganharia R$ 17 mil por mês em secretaria
Foto: Twitter / Reprodução

Se aceitar assumir a Secretaria Especial da Cultura, a atriz Regina Duarte vai receber R$ 17.327,65 por mês. Esse é o salário de um cargo de natureza especial, nome técnico da vaga nas classificações de funções em Brasília.

É o mesmo cargo de Roberto Alvim, demitido pelo presidente Jair Bolsonaro depois que publicou um vídeo nas redes sociais parafraseando Joseph Goebbels, ministro da Propaganda da Alemanha nazista.

Segundo o Portal da Transparência, Alvim recebeu R$ 15.359,19 como remuneração básica em novembro, já que assumiu o cargo em 07/11. Além da remuneração básica, ele recebeu R$ 4.807,41.

Segundo o colunista João Batista Jr, da Veja, a atriz tem salário fixo de R$ 60 mil na Globo - que passa para R$ 120 mil quando está no ar. A atriz de 72 anos não aparece em novelas da Globo desde março de 2018, quando encerrou Tempo de Amar, trama das seis em que interpretava uma dona de bordel. Se aceitar o cargo público, Regina tem que suspender seu contrato com a emissora.

Nesta quarta-feira (22) a atriz virá a Brasília para conhecer o funcionamento da Secretaria Especial da Cultura. Os detalhes da agenda ainda não foram divulgados.

Ontem, ao falar com apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada, Bolsonaro comentou rapidamente sobre o convite feito a Regina Duarte para assumir a Secretaria Nacional de Cultura: "A namoradinha do Brasil. Amanhã ela vai estar aqui".

"Eu já estou com saudade dela.... [o encontro] não sei [quando], tem que ser escondido da primeira-dama", brincou Bolsonaro.

Depois de fazer a afirmação, o presidente fez um gesto imitando uma anotação em um bloco e disse: "Vai escrever lá amanhã, quer ver?".

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade