Som Livre é adquirida pela Sony Music

1 abr 2021
0comentários
Publicidade

A gravadora Sony Music Entertainment anunciou nesta quinta-feira (1) a aquisição da Som Livre depois de um acordo definitivo com a Globo Comunicação e Participações S.A.

Foto: Divulgação | Som Livre / The Music Journal

A Som Livre é a casa discográfica de grandes nomes da atualidade como Marília Mendonça, Jorge & Mateus, Wesley Safadão, Lexa, e estrelas em ascensão como Israel e Rodolffo, Dudu MC, Filipe Ret e Grupo Menos é Mais.

A novidade chega após uma matéria do site Music Business Worldwide que apontava para uma compra da Som Livre através da francesa Believe, o que não aconteceu. O jogo virou e agora, a gravadora fundada em 1969 pelo produtor João Araújo (1935-2013), pertence a um dos maiores conglomerados da indústria musical mundial.

Marcelo Soares continuará como CEO da Som Livre.

Som Livre é uma tradicional desenvolvedora de repertório em diversos gêneros relevantes no Brasil como Sertanejo, Pagode, Funk, Forró e MPB, com operações adicionais em edição musical, música ao vivo e distribuição. A gravadora é produtora de diversos festivais no Brasil, incluindo o Festeja, maior festival de música sertaneja no país, e opera também a Fluve, uma plataforma de distribuição digital de música com foco em artistas e selos independentes brasileiros.

De acordo com o comunicado oficial, ao se associar a Sony Music, "o consagrado elenco de artistas e autores da Som Livre terá acesso à rede global de recursos e parcerias da SME oferecendo maior alcance mundial para a comunidade criativa brasileira. Sony Music também investirá no contínuo crescimento da Som Livre, criando oportunidades expandidas para artistas brasileiros".

"Estamos encantados em investir na Som Livre e ampliar nossa relação com essa empresa tão especial. O Brasil é um dos mercados musicais mais dinâmicos e competitivos em crescimento no mundo e nós traremos enormes oportunidades para os talentos através da nossa visão compartilhada", disse Rob Stringer, Chairman da Sony Music Group.

Marcelo Soares, CEO da Som Livre, celebrou a aquisição: "Som Livre teve um excepcional período de 50 anos como uma empresa da Globo. O suporte da Globo foi fundamental para o crescimento da Som Livre, sobretudo pela última década, quando construímos o negócio ao que ele é hoje. Olhando para o futuro e enxergando todas as oportunidades pela frente, é muito empolgante saber que teremos a Sony Music conosco. Estamos, mais uma vez, no lugar certo para garantir as melhores possibilidades de desenvolvimento de carreira para nossos artistas e funcionários. Sou muito grato por tudo que conquistamos com a Globo, e estou ansioso por começar essa nova fase com a Sony".

Essa aquisição está sujeita às condições regulatórias e de fechamento usuais, incluindo a aprovação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

The Music Journal The Music Journal Brazil
Publicidade
Publicidade