2 eventos ao vivo

Pink repete coreografia e celebra pedido de casamento

Artista encerra dia do pop abrindo Palco Mundo para uma papo além da música e para a turnê feminina mais lucrativa da década

6 out 2019
02h29
atualizado às 07h58
  • separator
  • 0
  • comentários

E desce do alto. Içada de um lado para o outro, como se declarou, Pink avistou de cima o publico do palco mundo. Último show desta penúltima noite do Rock in Rio, a turnê da artista que se encerra fez sua cabeça girar.

A cantora foi de Get the Party Started a Beautiful Trauma com acrobacias e girando com os bailarinos. Não era o momento de Pink se concentrar para cantar.

Pink se apresenta para fãs no penúltimo dia do Rock in Rio
Pink se apresenta para fãs no penúltimo dia do Rock in Rio
Foto: Rudy Trindade/Framephoto / Estadão

A presença de sua voz desembarca mais tarde nas músicas da artista que se apresenta pela primeira vez no Brasil. "Finalmente", ela cumprimenta.

As histórias entre cada canção celebram a bailarina Pink com Just Like a Pill e incendiar o palco é a prioridade. E não apenas na música.

Houve filminhos cômicos e vídeos sobre temas mundiais ampliam a consciência do que Pink deseja transmitir em um apresentação. Uma profetisa.

Depois da versão de Smells Like Teen Spirit/ We Are The Champions ela se emociona com os presentes entregues, incluindo uma jaqueta com o desenho da artista e seus filhos.

O público ansioso por ouvir sua voz não se satisfaz em Try mas sai emocionado da artista e sua dança de coração quebrado.

É o que Pink entrega quando chama sua banda para festejar I Am Here. "Eu não tenho as respostas, mas as perguntas estão claras."

Uma artista abraçada pelo público LGTB, rolou pedido de casamento no show da artista. Um rapaz pediu o parceiro e recebeu os parabéns de Pink.

Nesta apresentação a artista encerra Beautiful Trauma World como a turnê feminina mais lucrativa da década. Segundo a Billboard, foram mais de 3 milhões de ingressos vendidos e cantora acumulou US$ 397 milhões, R$ 1,6 bilhão.

Em 2008 e 2009, a turnê Stick & Tour da Madonna arrecadou US$ 408 milhões pelo mundo.

E ela volta para o alto ao som de So What. Como uma mensageira que traz um milacre e agora precisa retornar. A artista caminha no ar presa por cabos. Flutua. Agora é o público que vai para casa sem fôlego.

Veja também

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade