PUBLICIDADE

Maroon 5 faz show nostálgico, mas sem grandes surpresas

Em turnê pelo Brasil, banda americana se apresentará também em Brasília, Recife e Rio de Janeiro

2 mar 2020 17h33
| atualizado às 17h41
ver comentários
Publicidade

Fã de Maroon 5 desde o sucesso de 'This Love', em 2004, fiquei bem animada com o anúncio de que a banda americana se apresentaria no Brasil este ano. O show de domingo, 1°, em São Paulo, foi a minha primeira oportunidade de assistir ao vivo um grupo que marcou tantas fases da minha vida. Uma das dúvidas que eu tinha, agora com 27 anos, era: qual é o público que ainda ouve Maroon 5 aqui no Brasil? A banda conseguiu alcançar os adolescentes de hoje, assim como fez comigo há alguns anos?

Adam Levine canta em show do Maroon 5 no Brasil
Adam Levine canta em show do Maroon 5 no Brasil
Foto: ALE FRATA / ESTADÃO CONTEÚDO

O meu questionamento foi logo respondido ao chegar no Allianz Parque algumas horas antes da apresentação. Ao contrário do show do Shawn Mendes, que contou majoritariamente com um público infantil e adolescente, a passagem da turnê do Maroon 5 em São Paulo atraiu, em sua maioria, pessoas de 25 a 50 anos. Algo mais parecido com o público do show de retorno de Sandy & Junior.

Os escolhidos para abrir a grande noite foram os irmãos da banda Melim. Já neste primeiro momento aconteceu um choque de gerações. Os fãs de Maroon 5 talvez não sejam o público que escuta a música do trio carioca. Apesar disso, Gabi, Diogo e Rodrigo conseguiram cativar a plateia com a sua simpatia e algumas de suas músicas mais famosas, como 'Gelo', 'Dois Corações' e 'Ouvi Dizer'. Uma sacada interessante e que funcionou bem com o público foi o cover de Bob Marley e Skank preparado pelo Melim.

O clima mudou completamente com outra atração antes da banda principal da noite. O DJ Mailbox fez todo mundo dançar em uma espécie de baladinha a céu aberto, remixando sucessos internacionais, como 'One More Time', 'I Follow Rivers' e 'Señorita', misturados a hits nacionais, como 'Tudo Ok', 'Surtada' e 'Bum Bum Tam Tam'.

A expectativa já era grande quando chegou o momento do Maroon 5 subir ao palco. Os gritos de um público ansioso para ver uma banda tão querida encheram o Allianz Parque. E a nostalgia já começou logo nas primeiras notas de 'This Love', canção que abriu o show do grupo americano em São Paulo.

Uma passarela que cortava a pista premium possibilitou que os fãs vissem Adam Levine de pertinho. Além de cantar, o vocalista também dançou, tocou guitarra e arriscou alguns agudos durante o show. O magnetismo do artista com a plateia foi bem óbvio e acabou sendo um dos pontos altos da apresentação. A interação dos outros integrantes da banda com o público, porém, é inexistente. Triste para os fãs.

Sucessos da carreira do Maroon 5, como 'Payphone', 'Maps', 'One More Night' e 'Daylight', fizeram a plateia se animar e cantar. Já algumas baladinhas como 'What Lovers Do', 'Moves Like Jagger' e 'Sugar' colocaram os fãs para dançar junto com Adam Levine. Para o fim do show, o Maroon 5 deixou algumas músicas marcantes, como 'Won't Go Home Without You', 'She Will Be Loved', 'Girls Like You' e a recente 'Memories'.

Como fã de Maroon 5 há vários anos, o show de domingo no Allianz Parque foi a realização de uma antiga vontade de poder ouvir, curtir e cantar músicas tão especiais para mim ao vivo. E é claro que a nostalgia fala alto neste momento e a emoção bate forte. Foi um bom show. Mas, admito, que senti que faltou algo na apresentação. Afinal, a banda já conhece o seu público e sabe o que funciona com ele - e, de fato, funciona -, mas sair do esperado e surpreender o público é uma parte importante de uma grande turnê. Talvez, depois de tantos sucessos e emoções, o Maroon 5 precise se reinventar um pouco e repensar a fórmula da performance que entrega aos seus fãs.

Confira a setlist:

It Was Always You (introdução na guitarra)
This Love
What Lovers Do
Makes Me Wonder
Payphone
Wait
Maps
Moves Like Jagger
Lucky Strike
Sunday Morning
Harder to Breathe
Cold
Don't Wanna Know
One More Night
Animals
Daylight
Sugar
Memories
Won't Go Home Without You
She Will Be Loved
Girls Like You

Veja também

BTS, Lil Nas X e Strokes: os melhores clipes de fevereiro:

 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade