PUBLICIDADE

"Estou pegando as rédeas da minha vida", diz Luísa Sonza

'Prazer, Luísa' estreia no Multishow a partir do dia 7 de agosto e mostrará bastidores do álbum 'Doce 22'

4 ago 2021 15h47
| atualizado às 16h13
ver comentários
Publicidade
Luísa Sonza vai comandar nova atração ao lado da influencidadora Pequena Lô
Luísa Sonza vai comandar nova atração ao lado da influencidadora Pequena Lô
Foto: Felipe Gomes/ Divulgação Multishow / Estadão

Após o sucesso do novo álbum de Luísa Sonza, Doce 22, a cantora irá apresentar um programa no Multishow para falar sobre esse trabalho. Prazer, Luísa estreia neste sábado, 7.  

Ao longo de cinco episódios, que vão ao ar todos os sábados, às 20h, a artista vai compartilhar detalhes e bastidores do processo criativo do disco. A apresentadora estará acompanhada da influenciadora digital Pequena Lô. 

Luísa vai receber os seguintes convidados: Dilsinho, Lulu Santos, Jão e Pocah. Eles vão debater temas como amor, relacionamentos na mídia, liberdade, sexualidade, amizade, feminismo, sororidade, cancelamento e hates, sempre tendo a música como fio condutor.

As apresentações musicais serão um dos pontos altos da atração. As faixas de Doce 22 farão parte do setlist dos programas, junto com antigos sucessos da cantora e dos convidados. O público também terá a chance de ver a apresentadora fazendo covers de músicas de Britney Spears e Ariana Grande.

Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira, 4, a artista explicou que não se viu como apresentadora durante a experiência, pois estava a todo momento falando sobre si mesma. "Estava me auto entrevistando, conversando com amigos, então não me coloquei nesse papel de apresentadora. A única parte que me senti mais nervosa foi quando entrevistei Lulu Santos, mas foi um bate papo, uma troca de vivências", afirmou.

Além do programa, Luísa destacou a importância que o novo álbum está tendo tanto em sua carreira como na vida pessoal. "Muita coisa mudou, porque eu me permiti ser mais vulnerável, eu dei mais a chance das pessoas me conhecerem profundamente. Antes, eu não tinha tanta coragem e hoje me sinto mais livre e mais aceita", disse.

"Eu busquei por muito tempo que minha voz fosse ouvida e valeu a pena, porque parece que veio tudo de uma vez (...) Cada vez mais, eu quero ser narradora e dona da minha própria vida. Muitas vezes, eu deixei a sociedade e as pessoas serem donos da minha história e, agora, sinto que estou pegando as rédeas da minha vida", concluiu.

*Estagiária sob supervisão de Charlise Morais

Estadão
Publicidade
Publicidade