PUBLICIDADE

Aprenda cinco cantigas infantis de Páscoa e divirta-se

4 mar 2013 10h41
| atualizado às 10h41
ver comentários
Publicidade

As cantigas de Páscoa não são apenas para entretenimento dos pequenos, elas têm papel fundamental na inserção da criança na cultura em que ela vive. “É muito importante que os pais façam seu filho ter o sentimento de pertencimento, ou seja, entender que ele faz parte de uma cultura e que faz parte do mundo, e as músicas ajudam nesse processo”, explica a Isabel Parolin, psicopedagoga e autora do livro “Avaliação e Aprendizagem: entre o pensar e o fazer”, da Editora Melo.

Para interagir com seu filho durante essa época festiva, aprenda cinco cantigas de Páscoa perfeitas para crianças de todas as idades.

Coelhinhos pintadinhos
Autor: desconhecido
Coelhinhos pintadinhos,
Que vivem a pular.
Mexe, remexe,
Para lá e para cá.
Seu rabo curtinho,
Sempre a balançar.
Remexe, rabinho,
Para lá e para cá.
Seus olhos bem grandes,
Sempre a brilhar.
Remexe os olhinhos,
Para lá e para cá.

Coelhinho da Páscoa
Autor: O. B. Pohlmann
Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim?
Um ovo, dois ovos, três ovos assim
Um ovo, dois ovos, três ovos assim.
Coelhinho da Páscoa, que cor eles têm?
Azul, amarelo e vermelho também
Azul, amarelo e vermelho também.
Coelhinho da Páscoa, com quem vais dançar?
Com esta menina que sabe cantar
Com esta menina que sabe cantar.
Coelhinho maroto, porque vais fugir?
Em todas as casas eu tenho que ir
Em todas as casas eu tenho que ir.

O coelho da vizinha
Autor: Aline Garroux
Um bicho tão fofinho,
É o coelho da vizinha,
Ele só tem um aninho,
E não anda, só engatinha.
Ele é engraçadinho,
Come e pula sem parar,
Tem um dente bem grandinho,
E o rabinho para o ar.
Tem os olhos bem vermelhos,
E seu corpo é branquinho,
Nunca vi nenhum coelho,
Que seja mais engraçadinho.

Coelhinho
Autor: desconhecido
De olhos vermelhos,
De pelos branquinhos,
De pulo bem leve,
Eu sou o coelhinho.
Sou muito assustado,
Porém sou guloso,
Por uma cenoura,
Já fico manhoso.
Eu pulo pra frente,
Eu pulo pra trás,
Dou mil cambalhotas,
Sou forte demais.
Comi uma cenoura,
Com casca e tudo,
Tão grande ela era,
Fiquei barrigudo!

A Sombra
Autor: desconhecido
Eu sou um coelhinho orelhudo e peludinho,
Eu sou um coelhinho minha vida é só pular.
Minha sombra é engraçada,
Ora curta, ora alongada.
Uma sombra engraçada,
Que vai me acompanhar,
Se eu pulo, ela também pula
Fica quieta se eu parar.
 

Fonte: Agência Hélice
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade