0

Agitação em Porto Rico inspira novo álbum de Ricky Martin

Cantou mudou rumo conceitual do disco após constatar problemas graves no país

29 jan 2020
20h49
atualizado em 30/1/2020 às 11h06
  • separator
  • 0
  • comentários

SAN JUAN - O largo sorriso de Ricky Martin desaparece quando o superastro porto-riquenho começa a falar sobre seu próximo álbum.

O novo trabalho é inspirado pela turbulência política em Porto Rico, onde as pessoas estão se recuperando dos estragos do furacão Maria e de um recente terremoto de magnitude 6,4 que deixou um morto e destruiu centenas de casas em meio a uma recessão de 13 anos.

Ricky Martin se inspira em situação política de Porto Rico em próximo álbum
Ricky Martin se inspira em situação política de Porto Rico em próximo álbum
Foto: Reprodução Instagram

"Vou usar minha música para transmitir a mensagem de todos aqueles que não estão sendo ouvidos", disse Martin.

O cantor de 48 anos, pai de quatro filhos, aderiu às manifestações em massa que levaram à renúncia do governador Ricardo Rosselló no ano passado. E, embora não tenha participado dos protestos mais recentes contra a atual governadora, Wanda Vázquez, ele postou mensagens nas redes sociais pedindo sua renúncia. "Seria um ato de justiça", disse ele em um vídeo postado em suas redes em 23 de janeiro. "Não há mecanismos legais imediatos fazê-la sair e pagar por tudo o que está nos causando de sofrimento. Mas tenho boas notícias: no mês de novembro, chegam as eleições e tenho certeza, que o povo se revelará mais do que nunca."

O cantor disse estar passando por um período muito romântico em sua vida quando começou a gravar. Mas tudo mudou quando as manifestações irromperam em 2019 em Porto Rico, em parte por causa da corrupção e pela maneira como o governo reagiu à tempestade de categoria 4 que atingiu a ilha em setembro de 2017 e cujas consequências deixaram 2.975 mortos. Martin uniu-se às manifestações com outros artistas e a ideia de seu álbum nasceu lá.

"Quando voltei ao estúdio, tudo o que havia feito musicalmente expirou porque eu tinha material para compartilhar com o mundo depois do que vivi nas ruas de Porto Rico", disse ele. / Tradução Claudia Bozzo

Veja também

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade