PUBLICIDADE

8 exercícios para treinar slap no baixo

Para os ouvidos destreinados, o baixo muitas vezes pode passar despercebido em uma música. Sim, a falta dele deixa um vazio, mas nem sempre é fácil distinguir sua presença no meio de uma mix. Esse cenário muda quando o músico aprende como fazer slap no baixo! Essa técnica de baixo é um ótimo meio para […] The post 8 exercícios para treinar slap no baixo appeared first on Cifra Club.

23 jan 2022 11h03
ver comentários
Publicidade

Para os ouvidos destreinados, o baixo muitas vezes pode passar despercebido em uma música. Sim, a falta dele deixa um vazio, mas nem sempre é fácil distinguir sua presença no meio de uma mix. Esse cenário muda quando o músico aprende como fazer slap no baixo!

O slap é uma das técnicas de baixo mais notáveis e divertidas de fazer (Foto/Pexels)
O slap é uma das técnicas de baixo mais notáveis e divertidas de fazer (Foto/Pexels)
Foto: Cifra Club

Essa técnica de baixo é um ótimo meio para destacar o seu som, seja num solo, num trecho de música ou, às vezes, acompanhando uma faixa inteira. Fique sabendo que tal fundamento não é um bicho de sete cabeças. Com alguns exercícios introdutórios, já dá pra tirar um som bem legal!

Como fazer slap no baixo?

E aí? Ficou interessado em evoluir no jogo e fazer o seu baixo se destacar? Então, continue com a gente, pois neste artigo vamos apresentar os exercícios fundamentais para você entender como fazer slap no baixo corretamente. Vamos lá!

1. Thumb

A tradução mais conhecida da palavra slap é "tapa", uma batida rápida, direcionada e imprevista. Com isso, entendemos a finalidade de tal técnica. A ideia não é dar tapas nas cordas, mas realizar um movimento veloz e bastante preciso, que irá criar uma sonoridade bem clara.

O primeiro passo é levantar o dedão da mão direita (para os destros), como num sinal de positivo, e bater na corda desejada com ele. É importante que o movimento seja feito com o pulso, ou seja, o dedo fica imóvel e o pulso gira até acertar a corda.

Depois da batida, o pulso retorna para a posição normal, fazendo com que o dedo volte, em um movimento de rebote. Se você deixar o dedo na corda ou muito próximo dela, a tendência é abafar o som, inutilizando o slap. Esse movimento se chama "thumb" (polegar) e é representado em partituras e tablaturas por T ou S.

Outra dica fundamental é sempre tentar agir próximo da região do fim do braço do instrumento, para ter um som mais claro, nítido e com um timbre bacana.

2. Pausas

Tão importante quanto a mão direita para a execução do slap é a mão esquerda (ou ao contrário, para quem é canhoto). Os dedos que fazem as notas também devem ser usados para abafar qualquer som indesejado. Por isso, o segundo exercício é utilizar uma batida na corda por 1 tempo no compasso para, no tempo seguinte, a mão direita abafar a nota. Confira:

3. Ghost Notes

Quando você estiver confortável com o tempo, procure usar a mão para bater forte na corda ao abafar, criando o som de uma nota morta, um som percussivo. A prática de ghost notes, como são chamadas, será importante para exercícios futuros.

4. Popping

Agora é a hora de inserir mais um elemento fundamental do slap: a técnica de popping (ou pop). Ela consiste em usar o dedo indicador, o médio ou o anelar da mão direita para puxar alguma das cordas (normalmente as mais agudas) e soltá-las de forma que batam na escala. Este movimento de batida gera um som bem estalado e agudo. Na partitura e na tablatura, a execução deste fundamento é indicada por P.

Vamos começar a usar o popping também de maneira simples: puxando as cordas indicadas no ritmo correto. Experimente os locais onde você se sente mais confortável para realizar esta técnica, mas lembre-se que iremos misturar o thumb e o pop em seguida. Por conta disso, fique próximo ao fim do braço do baixo.

5. Misturando as técnicas

Agora, é a hora de misturar as técnicas de thumb e de popping e começar a botar em prática como fazer slap no baixo. Uma das estratégias mais utilizadas é tocar uma nota usando o thumb e sua oitava usando o pop.

6. Hammer On e Pull Off

Uma opção legal aqui é usar Hammer On e Pull Off. O primeiro consiste em executar uma nova nota usando apenas a mão esquerda. Você toca uma nota e usa a força da mão esquerda para fazer soar uma segunda. Já o Pull Off trata-se de executar uma nota, retirar o dedo utilizado e, nesse movimento, fazer outra nota soar.

Confira Hammer on e Pull Off na prática pelo vídeo abaixo:

7. Tercinas

Depois que essas técnicas estiverem dominadas, é hora de usar seus conhecimentos de escalas ou mesmo as músicas de seu repertório para ir encontrando novas frases para praticar. Quando estiver bem seguro com o tempo, adicione ghost notes e tercinas, como no exemplo abaixo.

Utilize o indicador para o pop da corda ré e a mão direita para abafar e fazer uma ghost note. Para a corda sol, utilize o dedo médio. Em seguida, toque e deixe soar solta a corda lá, fazendo a sua oitava com um pop. A sonoridade é bem legal. Siga o mesmo raciocínio para o compasso seguinte.

8. Groove

Após todos estes exercícios, é hora de começar a se soltar e incorporar mais grooves ao seu repertório de slap. O exemplo abaixo é um exercício que incorpora todas as técnicas vistas: thumb, popping, ghost notes, Hammer On e Pull Off. Tudo é executado com variações rítmicas para criar um swing legal.

Aprenda como fazer slap no baixo e muito mais no Cifra Club Academy

Gostou do conteúdo? Se quiser dar um passo além e investir na sua evolução musical, confira o Cifra Club Academy! Com uma assinatura, você pode acessar todos os cursos de diferentes instrumentos disponíveis. É um material preparado pelos melhores professores para você aproveitar no conforto da sua casa, no tempo que quiser. Não perca essa oportunidade!

Aproveita também para mandar este conteúdo especial sobre como fazer slap no baixo para os amigos músicos que podem querer começar a praticar esta técnica!

The post 8 exercícios para treinar slap no baixo appeared first on Cifra Club.

Cifra Club
Publicidade
Publicidade