0

Retrospectiva

RIP 2014: Relembre os famosos que farão falta neste ano

Divulgação

Não foi um ano fácil para os fãs do humor e da literatura. Veja a nossa retrospectiva de artistas que deixaram seu legado em 2014

1 jan 2015
12h17
  • separator
  • comentários

Como diriam as avós de muitos de nós, "neste ano morreu gente que nunca morreu antes". De fato, em 2014 levamos susto atrás de susto. O ano mal começou e Nelson Ned, figura folcórica da música brasileira, se despediu de seus fãs, seguido de um dos atores mais brilhantes da sua geração, Philip Seymour Hoffman.

Siga Terra Diversão no Twitter

No meio do ano, mais surpresas ruins. Dois humoristas de patamares diferentes, mas geniais cada um em sua área de atuação, também nos deixaram: Robin Williams e Fausto Fanti, do grupo Hermes e Renato , que ainda deixaram para trás a marca de uma vida atormentada pela depressão. Por fim, demos adeus a 2014 com a perda de Roberto Bolaños, o Chaves, que causou comoção entre fãs no Brasil e em toda América Latina.

Isso sem contar as baixas sofridas pela literatura. Três grandes representantes das Letras nos deixaram: João Ubaldo Ribeiro, Ariano Suassuna e o colombiano Gabriel García Marquez.

Relembre abaixo as figuras que farão falta no próximo ano:


Foto: Akin/ Futura Press

NELSON NED, CANTOR

Ídolo na América Latina, Nelson Ned não resistiu a um quadro grave de pneumonia e faleceu no dia 5 de janeiro. O "pequeno gigante da canção", apelido que recebeu por seu 1,12 m de altura, enfrentava problemas de saúde há vários anos e perdeu a visão de um olho após um AVC, além de enfrentar diabetes, hipertensão arterial e Mal de Alzheimer.


Foto: Marcelo Pereira/ Terra

MARLY MARLEY, EX-VEDETE

Casada com Ary Toledo havia mais de 40 anos, Marly Marley, ex-jurada do Programa Raul Gil e ex-vedete, morreu no dia 11 de janeiro por conta de uma encefalopatia hepática aguda. O câncer já apresentava metástase e estava internada no Hospital São Camilo. Seu corpo foi velado no Cemitério do Morumbi, na capital paulista.


Foto: Max Rossi/ Reuters

PHILIP SEYMOUR HOFFMAN, ATOR

O ator de 46 anos foi encontrado morto em seu apartamento localizado na 35 Bethune St., em Nova York, no dia 2 de fevereiro. De acordo com o Daily Mail, Hoffman, que ganhou o Oscar de Melhor Ator por Capote , estava com uma seringa em seu braço e cercado por dois sacos cheios de heroína. Mais tarde a causa da morte foi confirmada: overdose.

Foto: Divulgação/ TV Globo

PAULO GOULART, ATOR

Após tratar um tumor no mediastino (canal da região dos pulmões), o ator de 81 anos faleceu no dia 13 de março, em São Paulo, rodeado por seus familiares. Conhecido como um dos maiores veteranos da Rede Globo, Paulo começou a atuar aos 8 anos e, ao lado da também atriz Nicette Bruno, encaminhou seus filhos pelo mesmo caminho artístico.


Foto: Divulgação/ TV Globo

JOSÉ WILKER, ATOR

No dia 5 de abril, a morte do ator foi uma verdadeira surpresa. Vítima de um infarto fulminante, Wilker foi encontrado pela namorada, a jornalista Claudia Montenegro, em sua residência no Rio de Janeiro. Famoso por seu conhecimento em cinema, José Wilker era comentarista oficial da premiação do Oscar, na Rede Globo.


Foto: AFP

GABRIEL GARCÍA MARQUEZ, ESCRITOR

Vencedor do prêmio Nobel de Literatura, o escritor colombiano faleceu no dia 17 de abril, depois de tentar tratar uma pneumonia. Considerado um dos autores mais importantes da literatura contemporânea, o escritor de Cem Anos de Solidão recebeu homenagens pelo mundo todo, incluindo o presidente da Colômbia.


Foto: Divulgação/ MTV

MÃE DINÁH, VIDENTE

A "médium" brasileira faleceu no dia 3 de maio, aos 83 anos, vítima de uma falência de multiplos órgãos e sistemas, além de choque séptico gastro-intestinal. Benedicta Finazza (seu nome verdadeiro) ficou conhecida por suas previsões não muito precisas, como quando previu a vitória de Ayrton Senna no dia da morte do piloto.


Foto: Divulgação/ TV Globo

JAIR RODRIGUES, CANTOR

Na manhã do dia 8 de maio, o Brasil perdeu um de seus maiores representantes da música popular. Jair, que morava em Cotia, interior de São Paulo, foi encontrado sozinho na sauna de sua casa. Sempre disposto e sorridente, o cantor passou seus últimos anos colaborando com seus filhos em trabalhos musicais.


Foto: Ricardo Stuckert / Agência Brasil

MARLENE, CANTORA

Aos 91 anos, a “rainha do rádio” e "rival" de Emilinha Borba faleceu no Rio de Janeiro, no dia 13 de junho. A artista, cujo nome verdadeiro era Victória Delfino dos Santos, estava internada há alguns dias na Casa de Portugal, onde sofreu falência múltipla dos órgãos.


Foto: Walter Craveiro/ Divulgação

JOÃO UBALDO RIBEIRO, ESCRITOR

Autor de O Sorriso do Lagarto , o escrito, de 73 anos, teve uma embolia pulmonar e morreu em sua casa, no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro, na madrugada do dia 18 de julho. Ubaldo Ribeiro, que nasceu em Itaparica, na Bahia, era o sétimo ocupante da cadeira número 34 da Academia Brasileira de Letras.


Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

ARIANO SUASSUNA, ESCRITOR

O escritor e dramaturgo paraibano morreu no dia 23 de julho, em Recife aos 87 anos. Ele sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) do tipo hemorrágico e não resistiu. Suassuna foi eleito para a Academia Brasileira de Letras em 1989 e ocupava a cadeira número 32.


Foto: Facebook/ Reprodução

FAUSTO FANTI, HUMORISTA

Conhecido por seus personagens no programa Hermes e Renato , Fausto foi encontrado morto em seu apartamento em São Paulo, no dia 30 de julho, com um cinto enrolado ao pescoço, o que indicou o suicídio. Depois da sua morte, amigos e familiares comentaram sobre a depressão do humorista.


Foto: Lucas Jackson/ Reuters

ROBIN WILLIAMS, ATOR

A morte de um dos atores mais queridos de Hollywood, vencedor do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por Gênio Indomável , chocou fãs do mundo inteiro ao cometer suicídio no dia 11 de agosto. Aos 63 anos, ele enfrentava recentemente uma grave crise de depressão, depois de já ter lutado contra a dependência de álcool e cocaína.


Foto: Lucas Jackson / Reuters

JOAN RIVERS, HUMORISTA

Também conhecida por alfinetar as roupas de artistas no tapete vermelho, a comediante faleceu no dia 4 de setembro, depois de seu coração parar de bater durante uma cirurgia nas cordas vocais. A causa da morte foi encefalopatia anóxica, uma condição causada quando o tecido cerebral é privado de oxigênio e há danos cerebrais.

Foto: Divulgação/ TV Globo

HUGO CARVANA, ATOR

Aos 77 anos, o ator global não resistiu e faleceu devido a uma insuficiência respiratória e infecção, no Rio de Janeiro, no dia 4 de outubro. Carvana, que também era cineasta, ficou conhecido, especialmente, por atuações em produções voltadas para a comédia, como o típico malandro carioca, tornando-se uma grande referência para o cinema nacional.


Foto: Divulgação/ TV Globo

PEDRO ALMEIDA, FILHO CAÇULA DE MANOEL CARLOS

Na madrugada do dia 5 de outubro, o filho mais novo do autor Manoel Carlos, um dos medalhões da Globo, faleceu em Nova York, vítima de um mal súbito. Pedro foi o terceiro filho de Maneco a perder a vida. Antes dele, Ricardo morreu em 1988, vítima de complicações do vírus HIV; e Manoel Carlos Jr. faleceu em 2012, após sofrer um ataque cardíaco.


Foto: Francisco Cepeda/ AgNews

RAFAEL SOARES, FILHO DE JÔ SOARES

O filho único do apresentador morreu no dia 31 de outubro, aos 50 anos. Rafael, que era autista, estava internado no Hospital Samaritano, onde recebia tratamento de um câncer no cérebro. O filho de Jô era fruto de seu casamento com Teresa Austregésilo e recebeu uma homenagem do pai durante o Programa do Jô .


Foto: Danilo Mejias/SBT/Divulgação

ROBERTO BOLAÑOS, O ETERNO CHAVES

Conhecido em quase toda a América Latina como Chespirito, o Chaves, Roberto Gomez Bolaños morreu no dia 28 de novembro, deixando os fãs da série mais longeva da TV órfãos. Roberto, que nasceu na Cidade do México, morava em Cancún, onde passava seus dias em casa, devido ao estado de saúde delicado.

De onde surgiu essa subcelebridade? De onde surgiu essa subcelebridade?

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade