PUBLICIDADE

Neto de Luiz Gonzaga nega que família tenha autorizado adaptação de música por Juliette

Músico explicou que a canção é propriedade da gravadora

22 jun 2024 - 19h06
(atualizado às 19h13)
Compartilhar
Exibir comentários
Neto de Luiz Gonzaga fala sobre música de Juliette
Neto de Luiz Gonzaga fala sobre música de Juliette
Foto: Reprodução/Instagram/Daniel Gonzaga/Juliette

Daniel Gonzaga, neto de Luiz Gonzaga, negou, neste sábado, 22, por meio das redes sociais, que a família do Rei do Baião tenha autorizado a adaptação de músicas do avô por Juliette. A ex-BBB lançou na última semana a canção Vem Galopar, uma releitura de Pagode Russo

Em seu depoimento, o músico explicou que a canção é propriedade da gravadora Universal, que foi a responsável pela autorização: “Me deparei com uma polêmica que me marcaram, me xingaram. Eu estou aqui dizendo que ninguém autorizou da minha família. Essa música é de propriedade da Universal. Eles lançaram porque quiseram”, iniciou o neto do Rei do Baião. 

Daniel ainda contou que, antes de chegar a Juliette, a música foi oferecida para Anitta: “Anteriormente, essa música havia sido pleiteada para ser gravada pela Anitta. E nem autorização eles pediram. Então, não há autorização formal da família Gonzaga. A música é deles, eles fazem o que quiserem”.

O neto do Rei do Baião também destacou que a família vem recebendo críticas desde o lançamento da música. Para ele, embora os direitos autorais sejam da gravadora, há um direito moral na obra.

“Na realidade, tem sido assim cada vez mais. A gente tenta chamar atenção para esse fato. Mas ninguém liga. As pessoas xingam a gente, dizem que só queremos dinheiro e prestígio. Sou contra as gravadoras fazerem o que querem. É um direito delas, a propriedade é delas, a música é delas. Mas há um direito moral. Vocês façam o que quiserem. Mas não digam que a família Gonzaga ou a família Silva, na figura de minha amiga Lúcia Silva, autorizou”, completou. 

Pouco depois de fazer o pronunciamento no Instagram, Daniel explicou que os comentários não foram responsabilizando Juliette e contou que conversou com a cantora, que, inclusive, foi quem ligou para ele. 

“Conversei com Juliette agora. Pactuamos algo importante hoje sobre a cultura nacional. Esse jogo é muito maior do que a gente. Não é sobre nós. É sobre valorização. Ela sabe bem disso. Assim como eu, é uma amante da nossa cultura. Sua ajuda é fundamental. Diálogos servem para isso. As autorizações foram trocadas entre editoras. Não é sobre a Juliette. É sobre um mercado que nos mastiga e engole. Ela não MENTIU em momento algum e foi muito MULHER de ligar no meu telefone e elucidar a questão comigo. Meus respeitos e a minha defesa à amiga”, escreveu o neto de Luiz Gonzaga.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade