PUBLICIDADE

Jessica Alves será a 1ª trans a fazer transplante de útero

A influencer estaria no Brasil para realizar os exames pré-operatórios para o procedimento

21 ago 2021 15h02
| atualizado às 15h45
ver comentários
Publicidade
A trans Jessica Alves, antes conhecido como Ken humano, fará mais uma cirurgia de mudança de sexo.
A trans Jessica Alves, antes conhecido como Ken humano, fará mais uma cirurgia de mudança de sexo.
Foto: Reprodução Instagram / @jessicaalvesuk / Estadão

Jessica Alves, 38, que ficou famosa após passar por mais de 70 cirurgias plásticas para se tornar o Ken Humano, assumiu sua transexualidade em 2019. Agora, a influencer pode ser a primeira mulher trans a realizar um transplante de útero

Segundo o Daily Mail, ela está no Brasil e já agendou a cirurgia, mas antes deve passar pelos exames pré-operatórios. "Eu fiz muitos exames na Turquia para ver se podia fazer a cirurgia, mas mudei de ideia e vou ao Brasil onde minha família está", declarou ao site britânico.

Jessica garantiu que só irá fazer o transplante se estiver segura e que irá manter em sigilo a identidade do médico. A complexa cirurgia vai custar 30 mil libras esterlinas, cerca de 221 mil reais.

A influencer afirmou que gostaria de engravidar de forma natural, mas não será possível pois as trompas não estarão ligadas ao útero.

"Há alguns médicos muito bons aqui que, com sorte, poderiam fazer isso. A cirurgia é factível, da mesma forma que a cirurgia é feita em uma mulher biológica. Para uma mulher transgênero, é exatamente a mesma coisa. Para engravidar, preciso fazer um tratamento de fertilização in vitro após a cirurgia", contou Jessica.

O único registro anterior de mulher trans que tentou a cirurgia de transplante de útero foi em 1933, com a dinamarquesa Lili Elbe, a primeira pessoa transexual a passar por cirurgias de mudança de gênero. Primeiro, ela se submeteu a uma castração cirúrgica, e diversas outras intervenções. A última foi a implementação do útero, aos 49 anos, mas ela não resistiu e morreu três meses depois por consequencia da infecção, dias antes de completar 50 anos.

Estadão
Publicidade
Publicidade