0

She-ra está de volta: agora em uma série da Netflix

She-ra surge poderosa na primeira imagem oficial do remake. A honra de Grayskull nunca esteve tão segura.

18 mai 2018
17h19
atualizado em 19/5/2018 às 22h00
  • separator
  • comentários

Uma mulher é sequestrada quando bebê e criada para tornar-se uma general em uma ditadura opressora. Quando percebe que estava do “lado errado” e “contra o povo”, alia-se à resistência para lutar contra um governo autoritário e assassino.

Sua Força de Resistência é basicamente composta por mulheres. E por mulheres na liderança.

Esse plot poderoso já foi conhecido por milhões de crianças nos anos 1980. É a história de She-ra. Em 2018, 33 anos depois da primeira versão, a Netflix e a Dreamworks vão lançar uma releitura das aventuras da princesa guerreira, comandada por Noelle Stevenson, autora de obras inspiradoras com heroínas femininas, como Nimona e Lumberjanes. Projeto promissor.

Foto: Netflix / Divulgação

Vale lembrar que a fama dos irmãos de Etérnia movimentou a indústria do entretenimento de um jeito surreal, vendendo milhões de bonecos, revistas, discos e aqui no Brasil virou uma febre a ponto de ganharem músicas do Trem da Alegria e da Xuxa.

E para alegria dos nostálgicos fãs, a Netflix liberou hoje a primeira imagem oficial da nova versão.

O uniforme da irmã de He-man parece ser o mesmo dos anos 1980 e até o logotipo da série foi mantido. Um alívio e um ganho de expectativa enorme.

O elenco de dublagem também foi divulgado, com destaque para Aimee Carrero, de Hannah Montana no papel de Adora/She-Ra, Jordan Fisher como Arqueiro e Keston John como o vilão Hordak. Grandes vozes para grandes personagens.

She-ra tem tudo para ser uma das melhores produções originais Netflix e tem potencial para inspirar milhares de crianças ao redor do mundo. Quem sabe a empresa não se anime e decida investir no He-man?

Pela honra de Grayskull, vem logo She-ra!

Dê sua opinião: com qual desenho animado antigo jamais deveriam ter mexido?

 

 

 

Geek

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade