PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Guerra Civil já está causando polêmica: filme com Wagner Moura é chamado de irresponsável e diretor rebate

Estrelado por Kirsten Dunst e Wagner Moura, Guerra Civil estreia nos cinemas brasileiros em 18 de abril.

16 abr 2024 - 18h58
(atualizado em 17/4/2024 às 13h41)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Diamond Films / Adoro Cinema

Guerra Civil está chegando aos cinemas e, mesmo antes de sua estreia, o filme escrito e dirigido por Alex Garland vem recebendo acusações de ser irresponsável por causa de sua trama política de uma guerra civil nos Estados Unidos justamente em ano eleitoral.

Em entrevista à Vulture, Alex Garland comentou sobre as acusações feitas contra Guerra Civil, estrelado por Kirsten Dunst, Wagner Moura e Cailee Spaeny.

A coisa mais verdadeira que eu diria sobre isso é que honestamente não sei se é responsável ou irresponsável porque precisaria saber muitas coisas que não sei para poder responder a essa pergunta. Mas o que eu acho é que há uma contradição, um contraponto a isso, que é: 'Qual é a consequência de não dizer as coisas? Qual é a consequência do silêncio? De silenciar-se ou silenciar outras pessoas?'

O filme se passa em um futuro não tão distante, quando uma guerra civil se instaura nos Estados Unidos. Uma equipe pioneira de jornalistas de guerra viaja pelo país para registrar a dimensão e a situação de um cenário violento que tomou as ruas em uma rápida escalada, envolvendo toda a nação. No entanto, o trabalho de registro se transforma em uma guerra de sobrevivência quando eles também se tornam o alvo.

Guerra Civil: Tudo sobre o novo filme de Wagner Moura Guerra Civil: Tudo sobre o novo filme de Wagner Moura

Garland acrescenta que Guerra Civil alerta o público sobre duas coisas. "O filme é sobre jornalismo. É sobre a importância do jornalismo. É sobre reportagem. O filme tenta funcionar como repórteres antiquados. Essa é a coisa número 1", diz o diretor.

Leia o artigo em AdoroCinema

"Nenhum país está imune": Para o cineasta Alex Garland, Guerra Civil não faz uma crítica apenas aos EUA

"Violência brutal": Para o diretor Alex Garland, Guerra Civil é, na verdade, um filme "totalmente antiguerra"

"Deitei na grama e chorei": Com direito a gatilhos, Wagner Moura passou por experiência incômoda durante as gravações de Guerra Civil

Guerra Civil é apresentado como candidato a filme do ano. O mais recente trabalho de direção de Alex Garland é uma excelente ficção de guerra

Adoro Cinema
Compartilhar
Publicidade
Publicidade