PUBLICIDADE

Festival de Veneza anuncia filmes em competição

"Madres Paralelas", de Almodóvar, abre o festival; do Brasil participam "Ato", de Bárbara Paz, e "7 Prisioneiros”, de Alexandre Moratto

26 jul 2021 15h42
ver comentários
Publicidade

 

"Madres Paralelas", de Pedro Almodóvar, abre o festival no dia 1 de setembro
"Madres Paralelas", de Pedro Almodóvar, abre o festival no dia 1 de setembro
Foto: Divulgação

O Festival de Veneza anunciou hoje a lista do filmes selecionados para sua mostra competitiva, além das mostra não competitivas e das mostras paralelas Orizzonti e Orizzonti Extra.

Entre os mais aguardados da Competição, estão o já anunciado "Madres Paralelas", de Pedro Almodóvar. Estrelado por Penélope Cruz, Milena Smit, Israel Elejalde, Aitana Sánchez-Gijón, entre outros, o filme abre a 78ª edição do festival no dia 1 de setembro.

Jane Campion, a primeira mulher a levar uma Palma de Ouro em Cannes por “O Piano” em 1993, integra a mostra competitiva com "The Power of the Dog", baseado no romance homônimo de Thomas Savage e protagonizado por Benedict Cumberbatch e Elisabeth Moss. Já Lorenzo Vigas, que venceu Veneza em 2015 com “Desde Allá” (“De Longe Te Observo”), volta ao festival com “La Caja”. A representação latino-americana na competição também conta com o mexicano “Sundown”, de Michel Franco, que em 2020 levou o Grande Prêmio du júri por “Nova Ordem” (em cartaz na Amazon Prime). O argentino Gastón Duprat também compete com “Competencia Oficial”.

"Power of the Dog", novo filme de Jane Campion
"Power of the Dog", novo filme de Jane Campion
Foto: Divulgação

O italiano Paolo Sorretino compete com "The Hand of God"; Paul Schrader traz “The Card Counter” a Veneza e Maggie Gyllenhaal, que acaba de integrar o júri do Festival de Cannes, compete com seu filme de estreia "The Lost Daughter". Os italianos têm presença forte nesta edição. Além de Sorrentino, os irmãos Fabio d’Innocenzo e Damiano d’Innocenzo levam ao Lido seu novo filme (o primeiro depois de “Fábulas Sombrias”, que levou o Melhor Roteiro em Berlim 20219) “America Latina”. “Il Buco”, de Michelangelo Frammartino, “Freaks Out”, de Gabriele Mainetti, e “Qui Rido Io”, de Mario Martone, completam a lista dos cinco longas italianos que integram a seleção oficial.

"Dune", de Denis Villeneuve, um dos mais aguardados
"Dune", de Denis Villeneuve, um dos mais aguardados
Foto: Divulgação

Na lista das sessões não competitivas, outro filme muito aguardado é também o já anunciado “Dune”, de Denis Villeneuve, que será exibido fora de competição. “O Último Duelo”, de Ridley Scott, também chega a Veneza sob grande expectativa. Há ainda Halloween Kills, de David Gordon Green, “Noite Passada em Soho”, de Edgar Wright.

"Ato", de Bárbara Paz, será exibido fora de competição
"Ato", de Bárbara Paz, será exibido fora de competição
Foto: Divulgação

Brasil em Veneza

Já os brasileiros chegam com duas produções. O curta-metragem “Ato”,  dirigido por Bárbara Paz, integra a mostra oficial e será exibido fora de competição. O longa “7 Prisioneiros”, de Alexandro Moratto, protagonizado por Rodrigo Santoro e Christian Malheiros, compete na Orizzonti Extra, uma nova mostra que pela primeira vez terá um prêmio dado pelo público. 

"7 Prisioneiros", de Alexandre Moratto, integra a mostra "Orizzonti Extra"
"7 Prisioneiros", de Alexandre Moratto, integra a mostra "Orizzonti Extra"
Foto: Divulgação

Na Semana da Crítica, mostra paralela do Festival de Veneza organizada pela União dos Críticos Italiano (SNCCI),  tem mais participação brasileira com “Salamandra”, de Alex Carvalho, com Marina Fois, Maicon Rodrigues, Anna Mouglalis e Bruno Garcia.

Medidas de Segurança e Green Pass

Ao contrário de Cannes, que cancelou sua edição 2020 por conta da pandemia, Veneza ocorreu como previsto no ano passado, mas com participação menor dos profissionais da indústria e da imprensa, que não puderam viajar para a Itália. Neste ano, a direção de Veneza afirmou que tem recebido muitas mensagens de interesse tanto da mídia quanto da indústria para estar em Veneza na próxima edição do evento. As restrições por conta ainda da pandemia devem se manter, mas a organização ainda não divulgou que medidas de segurança irá tomar e impor aos participantes. Certo é que haverá um green pass, que ateste que quem quiser entrar nas salas de cinema está ou vacinado com com exame de PCR negativo em dia.

O júri desta edição terá nomes fortes como o diretor coreano Bong Joon Ho, a diretora Chloé Zhao (Leão de Ouro em 2020 e Oscar por “Nomadland”),  o cineasta italiano Saverio Costanzo, a atriz Virgine Efira (de “Benedetta”) , a atriz britânica Cynthia Erivo, além da atriz e produtora canadense Sarah Gadon  e do cineasta romeno Alexander Nanau.  

 

Confira os selecionados de Veneza 2021:

Competição

"La Caja", de Lorenzo Vigas (México/Estados Unidos)
"Mona Lisa and the Blood Moon", de Ana Lily Amirpour (Estados Unidos)
"Sundown", de Michel Franco (México/França/Suécia)Un Autre Monde, de Stéphane Brizé (França)
"Madres Paralelas", de Pedro Almodóvar (Espanha)
"The Power of the Dog", de Jane Campion (Nova Zelândia/Austrália)
"America Latina", de Fabio d’Innocenzo e Damiano d’Innocenzo (Itália/França)

"Competencia Oficial", de Gastón Duprat (Espanha/Argentina)
"L’Événement", de Audrey Diwan (França)
"Il Buco", de Michelangelo Frammartino (Itália/França/Alemanha)
"The Lost Daughter", de Maggie Gyllenhaal (Grécia/Estados Unidos/Reino Unido/Israel)
"Spencer", de Pablo Larraín (Alemanha/Reino Unido)
"Freaks Out", de Gabriele Mainetti (Itália/Bélgica)
"Qui Rido Io", de Mario Martone (Itália/Espanha)
"On the Job: The Missing 8", de Erik Matti (Filipinas)
"Leave No Traces", de Jan P. Matuszynski (Polônia/França/República Tcheca)
"Captain Volkonogov Escaped", de Natasha Merkulova e Aleksey Chupov (Rússia/Estônia/França)
"The Card Counter", de Paul Schrader (Estados Unidos/Reino Unido/China)
"The Hand of God", de Paolo Sorrentino (Itália)
"Reflection", de Valentin Vasyanovych (Ucrânia)

"Illusions Perdues", de Xavier Giannoli (França)

Fora de Competição

Ficção

“Il Bambino Nascosto”, de Roberto Andò (Itália) – Filme de Encerramento 
“Les Choses Humaines", de Yvan Attal (França)
“Ariaferma”, de Leonardo Di Costanzo (Itália, Suíça)
“Halloween Kills”, de David Gordon Green (EUA)
“La Scuola Cattolica", de Stefano Mordini (Itália)
“Old Henry”, de Potsy Ponciroli (EUA)
“The Last Duel”, de Ridley Scott ( EUA, Reino Unido)
“Dune", de Denis Villeneuve (EUA, Hungria, Jordânia, Emirados Árabes, Noruega, Canadá) 
“Last Night in Soho", de Edgar Wright (Reino Unido)

Curtas 
"Ato", de Bárbara Paz (Brasil)
"Diario di una Passeggiata", de Giuseppe Piccioni (Itália)

Não Ficção

“Life of Crime 1984-2020”, de  Jon Albert (EUA)
“Tranchées", de Loup Bureau (França)
“Viaggio Nel Crepuscolo", de Augusto Contento (França, Itália)
“Republic of Silence”, de Diana El Jeiroudi (Alemanha, França, Síria e Catar)
“Hallelujah: Leonard Cohen, A Journey, A Song”, de Daniel Geller e Dayna Goldfine (EUA)
“DeAndré#Deandré Storia di un Impiegato”, de Roberta Lena (Itália)
“Django & Django", de Luca Rea (Itália)
“Ezio Bosso. Le Cose Che Restano”, de Giorgio Verdelli (Itália)

 

Fora de Competição - Série

“Scenes From a Marriage” (episódios 1-5),  de Hagai Levi (EUA)

 

Mostra Orizzonti 

“Les Promesses”, de Thomas Kruithof (França)- Filme de Abertura
“Atlantide”, de Yuri Ancarani (Itália, França, Catar, EUA)
“Miracle”, de Bogdan George Apetri (Romênia, República Checa, Letônia)
“Pilgrims", de Laurynas Bareisa (Lituânia)
“The Peackock’s Paradise", de Laura Bispuri (Itália, Alemanha)
“The Falls”, de Chung Mong-Hong (Taiwan)
“El Hoyo En La Cerca", de Joachin Del Paso (México, Polônia)
“Amira”, de Mohamed Diab (Egípcio, Jordânia, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita) 
“A Plein Temps”, de Eric Gravel (França)
“107 Mothers”, de Peter Kerkekes (Eslovênia, República Checa, Ucrânia) 
“Vera Dreams of the Sea”, de Kaltrina Krasniqi (Albânia, Macedônia do Norte)
“White Building", de Kavich Neang (Cambodia, França, China, Catar)
“Anatomy of Time”, de Jakrawal Nilthamrong (Tailândia, França, Holanda, Singapura, Alemanha)  
“El Otro Tom", de Rodrigo Pla, Laura Santullo (México, EUA)
“El Gran Movimiento”, de Kiro Russo (Bolívia, França, Catar, Suíça) 
“Once Upon a Time in Calcutta”, de Adita Vikram Sengupta (Índia, França, Noruega)
“Rhino”, de Oleg Sentsov (Ucrânia, Polônia, Alemanha)
“True Things”, de Harry Wootliff (Reino Unido)
“Inu-Oh", de Yuasa Masaaki (Japão, China)

Orizzonti Extra

“7 Prisoners”, de Alexandre Moratto (Brasil)

“Land of Dreams”, de Shirin Neshat, Shoja Azari (EUA, Alemanha, Catar) — Filme de Abertura
“Costa Brava”, de Mounia Akl (Líbano, França, Espanha, Suécia, Dinamarca, Noruega, Catar) 
“Mama, I’m Home”, de Vladimir Bitokov (Rússia)
“Ma Nuit”, de Antoinette Boulot (França, Bélgica)
“La Ragazza Ha Volato”, de Wilma Labate (Itália, Eslovênia)
“The Blind Man Who Did Not Want to See Titanic”, de Teemu Nikki (Finlândia)
“La Macchina Delle Immagini di Alfredo C”, de Roland Sejko (Itália)

 

Plano Geral
Publicidade
Publicidade