1 evento ao vivo

Master of None: Alan Yang diz que a série assumirá ainda mais riscos na 3ª temporada

Cocriador se orgulha da versatilidade da série, promete continuar discutindo preconceitos e comenta os principais momentos da 2ª temporada.

11 ago 2017
18h59
  • separator
  • comentários

A segunda temporada de Master of None segue o protagonista Dev (Aziz Ansari) até a Itália. Como homenagem ao cinema neorrealista do país, o episódio "The Thief" é todo em preto-e-branco, com as ruas em paralelepípedo, a arquitetura histórica e o tráfego tranquilo da província de Modena emulando bem os meados do século XX. Após esse prenúncio, a comédia dramática toma uma série de outros riscos. Em entrevista ao THR, o cocriador Alan Yang comentou as escolhas ambiciosas da atração da Netflix.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

"The Thief"

"Temos uns oito minutos de silêncio no episódio 'New York, I Love You'. É algo difícil de se vender para qualquer emissora, e acho que especialmente para a Netflix, pois muitos assinantes usam seus laptops ou celulares para assistir", conta Yang, revelando algo curioso: "Bem no início, quando enviamos um corte para a Netflix, eles disseram muito gentilmente: 'Vocês têm certeza de que querem fazer isso? Porque nós estávamos assistindo ao episódio e pensamos que nossos computadores tinham quebrado, então os reiniciamos", conta o produtor, rindo e dizendo que teve de explicar que o objetivo era aquele mesmo. "O episódio se baseia em se colocar no lugar dos outros, e achamos que essa seria uma forma muito interessante."


Alan Yang

Alan Yang disse, porém, que não foi essa a sequência mais difícil da temporada. "Conversamos muito sobre o que aconteceria no final do episódio 'Religion', pois é uma situação muito específica, e não queríamos nos aprofundar tanto no lado do Dev, como de seus pais. O episódio não é, em última análise, sobre qual é a sua orientação religiosa; é mais sobre aprender a se comunicar com seus pais e seus pais aprenderem a se comunicar com você, e também vendo-o como um adulto. Alguns de nós somos tão reprimidos, principalmente em comunidades da Ásia e do Sul Asiático, que não se fala com os pais até se tornar mais velho. Esse também é um dos temas da série."


Alan Yang

A entrevista termina com Alan Yang prometendo que a série seguirá assumindo riscos e não se limitando a um só gênero (comédia, romance etc), podendo explorar seu máximo potencial dramático e discutindo diversos temas espinhosos — como acontece no belíssimo episódio "Thanksgiving", que acompanha a descoberta e a revelação da homossexualidade de Denise (Lena Waithe) para sua mãe conservadora, vivida brilhantemente por Angela Bassett.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade