2 eventos ao vivo

Lava Jato investiga cinebiografia "Lula, o Filho do Brasil"

Empreiteiras envolvidas em casos de corrupção são suspeitas de investir ilegalmente no financiamento do filme.

4 jan 2018
13h52
atualizado às 14h03
  • separator
  • comentários

Com orçamento de cerca de R$ 12 milhões, o filme Lula, o Filho do Brasil (2010) está sendo investigado pela Lava Jato. A operação comandada pela Polícia Federal examina o envolvimento ilícito de três empreiteiras no financiamento da cinebiografia: Odebrecht, OAS e Camargo Corrêa. Segundo o Estadão, o processo de apuração de fatos relacionado ao longa foi iniciado após uma série de emails sobre o tema terem sido encontrados no computador do empreiteiro Marcelo Odebrecht.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

A partir da troca de mensagens e do depoimento de Odebrecht foi concluído que houve pagamentos à produtora do filme de forma não oficial. "Aparentemente os pagamentos não estavam vinculados diretamente ao filme, ou seja, o nome da empresa não apareceria como uma das financiadoras do projeto. [...] Odebrecht acredita que a doação para o filme fazia parte da agenda mais geral da Odebrecht com PT/Lula, ou, por exemplo, de uma 'conta corrente geral/relacionamento' que Emílio [Odebrecht] poderia manter com Lula", consta a declaração do empreiteiro.

Declaração de Marcelo Odebrecht sobre a investigação

Em um dos email de Marcelo odebrecht, de 12 de novembro de 2008, o empreiteiro escreveu: "o italiano me perguntou sobre como anda nosso apoio ao filme de Lula, comentei nossa opinião (com a qual concorda) e disse que AA tinha acertado a mesma com o seminarista, mas adiantei que se tivermos nos comprometido com algo, seria sem aparecer o nosso nome. Parece que ele vai coordenar/apoiar a captação de recursos".

Outros nomes que vieram à tona na investigação foram o do ex-ministro da fazenda Antonio Palocci e do ex-ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho. Convocado para depor no dia 11 de dezembro, Palocci foi questionado sobre seu envolvimento com a produção do filme e permaneceu em silêncio, apesar de declarar que "deseja colaborar na elucidação de tais fatos". Gilberto Carvalho ainda não ofereceu seu depoimento e não respondeu à tentativa de contato do jornal paulista, assim como Lula.

Lançado dia 1º de janeiro de 2010, Lula, o Filho do Brasil tem direção assinada por Fabio Barreto (O Quatrilho). Estrelada por Rui Ricardo Diaz, Glória Pires, Antonio Pitanga, Milhem Cortaz e Cleo Pires, a cinebiografia narra a história de Lula até antes do momento em que ele entra em sua fase política. A trama acompanha sua infância no sertão de pernambuco, as dificuldades da sua família, sua mudança para a cidade de São Paulo e o trabalho na indústria metalúrgica, onde iniciou as lutas trabalhistas pelo sindicato. O filme registrou público de cerca de 800 mil espectadores.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade