0

Neguinho da Beija-Flor defende homenagem polêmica a ditador

“Nesses 40 anos que a gente está no samba não tinha visto nada igual em termos de apontar uma favorita”, disse o sambista

18 fev 2015
16h46
atualizado às 17h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Neguinho da Beija-Flor chegou à Sapucaí para a apuração que define a campeã do Carnaval carioca dizendo que nunca viu uma disputa tão acirrada em 40 anos de samba, e arrisca até a dizer que pode haver mais de duas escolas empatadas neste ano.

Neguinho da Beija-Flor obviamente torce pela sua escola, mas elegeu São Clemente como uma grata surpresa no Carnaval deste ano
Neguinho da Beija-Flor obviamente torce pela sua escola, mas elegeu São Clemente como uma grata surpresa no Carnaval deste ano
Foto: Felipe Assumpção e Alex Palarea / AgNews

Siga Terra Diversão no Twitter

“Nesses 40 anos que a gente está no samba, não tinha visto nada igual em termos de apontar uma favorita”, afirma, julgando São Clemente como uma grata surpresa deste ano, apesar de logicamente torcer pela sua escola.

Sobre a polêmica do enredo da Beija-Flor ter homenageado Guiné Equatorial, um país africano governado pelo ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, Neguinho afirmou que se fosse levar em conta a situação política, a agremiação não teria vencido outro Carnaval com o tema que falou sobre o jogo do bicho.

“O importante é o enredo, a questão de se o presidente do país é um ditador ou não... o importante é o enredo, é contar a história de Guiné Equatorial, se não fosse assim a gente não ganharia com o enredo sonhar com o Rei Leão, lá atrás, que por sinal o enredo é meu. O jogo do bicho”, afirmou, dizendo que espera receber um convite para visitar o país africano. 

Musas do Carnaval 2015 Musas do Carnaval 2015

Vote no melhor bumbum do Carnaval 2015 Vote no melhor bumbum do Carnaval 2015

Veja também:

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade