2 eventos ao vivo

Linha do Tempo - Rio de Janeiro - 1989

História do Carnaval

1989 - Carnaval carioca tem o primeiro nu frontal

A modelo Eloni Lara faz o primeiro nu frontal do carnaval carioca, no desfile da União da Ilha do Governador.

Sob o comando de Joãozinho Trinta, a Beija-Flor apresenta um de seus desfiles mais ousados, trazendo uma ala de mendigos e uma imagem do Cristo Redentor, que acabou coberta por ordem da Igreja. A Cúria Metropolitana da Rio de Janeiro soube que a escola traria o Cristo de abre-alas e conseguiu que a Justiça proibisse a alegoria de ser mostrada. No dia do desfile, Joãosinho Trinta apresentou o Cristo coberto em plástico e com uma faixa: "Mesmo proibido, olhai por nós".

A destaque Neuza Monteiro cai de um carro alegórico da escola Arranco e falece cinco dias depois.

A escola campeã passa a poder escolher o dia e a hora do seu desfile. A vice deve desfilar no dia seguinte e pode escolher seu horário.

O dinheiro arrecadado no desfile não é mais dividido igualmente entre as escolas do Grupo Especial, mas em ordem decrescente de acordo com a colocação final de cada agremiação.

Campeãs

1º lugar: Imperatriz Leopoldinense, com o enredo Liberdade, Liberdade, Abre as Asas Sobre Nós.

2º lugar: Beija-Flor, com o enredo Ratos e Urubus Larguem Minha Fantasia

3º lugar: União da Ilha do Governador, com o enredo Festa profana

Fonte: Terra
publicidade