PUBLICIDADE

Herdeiros da Gucci criticam filme com Lady Gaga: 'Prejudica dignidade'

29 nov 2021 13h56
| atualizado às 14h09
ver comentários
Publicidade

Os herdeiros de Aldo Gucci, filho mais velho de Guccio Gucci, fundador da grife italiana de luxo, fizeram uma dura crítica contra o filme "Casa Gucci", dirigido por Ridley Scott e estrelado pela cantora Lady Gaga.

Herdeiros da Gucci criticam filme com Lady Gaga: 'Prejudica dignidade'
Herdeiros da Gucci criticam filme com Lady Gaga: 'Prejudica dignidade'
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

"Os membros da família Gucci reservam todas as iniciativas para proteger o seu nome, imagem e dignidade e os seus entes queridos", diz a carta, na qual eles reclamam que a produção "não se preocupou em consultar os herdeiros.

Os descendentes de Aldo Gucci, presidente da empresa por 30 anos, alegam ter recebido o lançamento do longa com "espanto porque, apesar do trabalho afirmar querer contar a 'verdadeira história' da família, os temores despertados pelo trailer e entrevistas divulgados até agora confirmam que o filme transmite uma narrativa nada precisa".

O drama policial "Casa Gucci" ("House of Gucci", em inglês) estreou nos cinemas neste mês e traz Gaga no papel de Patrizia Reggiani, ex-esposa de Maurizio Gucci que encomendou a morte do empresário e então presidente da grife italiana em 1995.

Os herdeiros consideram "ainda mais censurável" a "reconstrução de uma mulher definitivamente condenada por ter sido a instigadora do assassinato de Maurizio Gucci", retratada no filme e nas "declarações dos membros do elenco com uma vítima", que "tenta sobreviver em uma cultura corporativa machista".

"A Gucci era uma empresa inclusiva. De fato, na década de 1980, pelo contexto histórico em que o filme se passa, foram várias as mulheres que ocuparam cargos no topo: que fosse membros da família ou estranhas", acrescenta o texto.

Além disso, a família afirma ainda que a produção retrata uma "narrativa que nada tem de acertada"; "uma visão dos membros da família Gucci como bandidos, ignorantes e insensíveis ao mundo ao seu redor" e sobretudo "os tons indulgentes para com uma mulher que, definitivamente, foi condenada".

"Isto é extremamente doloroso do ponto de vista humano e um insulto ao legado que a marca foi construída até hoje", acrescenta. "A Gucci é uma família que vive honrando o trabalho de seus ancestrais, cuja memória não merece ser incomodada em encenar um show falso e que não faz justiça aos seus protagonistas".

Trama -

Casa Gucci é inspirado no livro "Casa Gucci: Uma História de Glamour, Cobiça, Loucura e Morte", de Sara Gay Forden, que conta a história do assassinato de Maurizio Gucci, herdeiro da grife, por sua ex-mulher, Patrizia Reggiani.

O longa conta a história do presidente da marca, entre 1983 e1993, que foi executado enquanto chegava ao seu escritório na via Palestro, em Milão, por um homem que disparou três tiros pelas suas costas e um na têmpora.

A tragédia ocorreu a mando de sua ex-esposa, após 15 anos de casamento. Reggiani ficou conhecida pela imprensa italiana como "viúva negra" em um dos crimes mais chocantes e escandalosos da alta sociedade da Itália. Ela cumpriu 18 anos de prisão por orquestrar o assassinato e, em 2016, foi libertada.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade