PUBLICIDADE

Festival de Veneza premia documentário de Bárbara Paz sobre Babenco

Filme conquistou troféu na seleção "Venice Classics"

7 set 2019 14h47
| atualizado às 15h01
ver comentários
Publicidade

O filme "Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou", obra de estreia da atriz Bárbara Paz na direção, venceu neste sábado (7) o prêmio de melhor documentário sobre cinema no Festival de Veneza.

Bárbara Paz protesta pela Amazônia no tapete vermelho do Festival de Veneza
Bárbara Paz protesta pela Amazônia no tapete vermelho do Festival de Veneza
Foto: Reprodução / Instagram / Ansa - Brasil

A produção, que concorreu na categoria "Venice Classics", já havia conquistado durante a mostra o troféu Bisato D'Oro, concedido por críticos independentes. Ela retrata os últimos anos de vida do cineasta argentino naturalizado brasileiro Hector Babenco, morto de parada cardíaca em 2016, aos 70 anos de idade, após uma longa batalha contra o câncer.

Antes de falecer, percebendo que teria pouco tempo de vida, o diretor pediu a Bárbara Paz, sua esposa, que fizesse um filme sobre ele. Ao divulgar o documentário, a atriz disse que era sua "despedida" de Babenco, autor de longas como "O beijo da Mulher Aranha", "Carandiru" e "O Passado".

Criada em 2012, a seleção "Venice Classics" exibe filmes clássicos restaurados e documentários sobre cinema e seus autores. O júri, presidido pela diretora Costanza Quatriglio, é formado por 22 estudantes de cinema de diversas universidades italianas.

Paz já havia chamado atenção no Festival de Veneza ao posar no tapete vermelho com um cartaz em protesto contra as queimadas na Amazônia.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade